Ajudanimal lança campanha para construir “Pet Pensão”

0
348

A Ajudanimal – Associação de Defesa dos Animais de Pombal acaba de lançar uma campanha de angariação de fundos, através de uma plataforma de “crowdfunding”, para a construção de uma pensão animal. “O projecto é composto por um edifício principal que servirá como ponto de recepção e de distribuição para a zona de pensão e zona de albergue”, refere a associação.

A iniciativa surgiu depois de a Ajudanimal ter apresentado uma proposta ao Orçamento Participativo, promovido pelo Município de Pombal, a qual foi recusada pela comissão técnica de análise, “por motivos que não considerámos válidos”, tendo sido contestado, “mas ainda assim sem qualquer interesse de ser reavaliado”, considera a associação com 12 anos de actividade.
A Ajudanimal pretende construir “uma estrutura que possibilite uma construção modular faseada e com várias opções de materialização, de acordo com a aquisição e a quantidade de verbas para a sua construção”.
O edifício principal contará com serviços de apoio à estrutura da associação e ao funcionamento do canil/ gatil (recepção/ secretaria, enfermaria, WC, armazém de materiais e alimentos; sala de quarentena e de arrumos, e vigilante) sendo o acesso através de corredores distintos. Um para o albergue canino, um para a pensão canina, um para o albergue felino e um para a pensão felina.
A Ajudanimal justifica a construção da “Pet Pensão”, com a necessidade de responder a problemas surgidos por “motivos de internamento hospitalar, férias ou qualquer situação familiar inesperada”. “Com a componente pensão, pretende-se apoiar a estrutura familiar com esta necessidade tapando assim uma lacuna existente na região evitando assim o aumento de abandono de animais por tais motivos”, frisa.
Quanto ao albergue, o mesmo permitirá “a segurança e saúde dos animais ao abrigo da associação e dos voluntários que lhes dão assistência”. “Aumentar a resposta de actuação ao abandono de animais na nossa região, que, sem espaço adequado suficiente podem gerar problemas de saúde pública”, refere.
Por outro lado, a iniciativa permitirá “fomentar junto dos jovens e da população em geral, comportamentos cívicos que são, cada vez mais, apanágio de sociedades evoluídas; promover sessões de educação e bem-estar animal, em parceria com os veterinários locais e escolas; e, promover cursos de adestramento canino, assim como qualquer workshop sobre a causa animal.”

Partilhar
Artigo anteriorPopulação da Ilha cria ‘horta comunitária’ para ajudar o Lar
Próximo artigoJunta quer envolver a comunidade em dois dias de actividades
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.