Mercado Medieval evoca 850 anos do Foral Templário com mais espaço e mais animação

0
1173

Bobos, cuspidores de fogo, dançarinos, músicos, jograis, artífices, artesãos, mercadores, regatões e taberneiros são os anfitriões de mais uma edição do Mercado Medieval.

Esta quinta-feira, ultimavam-se os preparativos para a festa

Desta sexta (19) a domingo (21), o castelo de Pombal e a sua envolvente vão proporcionar aos visitantes uma viagem no tempo, repleta de alquimia, saberes e sabores, no ano em que se celebra a entrega do Foral a Pombal por Gualdim Pais, Grão-Mestre da Ordem do Tempo, ocorrida a 18 de Junho de 1174, ou seja, há 850 anos.
A programação é da responsabilidade do Município de Pombal, através da Unidade de Turismo, em parceria com a Associação de Desenvolvimento de Iniciativas Locais (ADILPOM).


Para a edição deste ano, a autarquia anuncia “um incremento no espaço do evento, com maior integração na Mata do Castelo, para onde se prolongará o ‘Souk’ (mercado árabe)”.
A abertura do mercado está marcada para as 10h00 de sexta-feira, com um cortejo com a participação de cerca de 245 alunos, que dinamizarão várias actividades, num espaço reservado para o efeito.
No primeiro dia do Mercado Medieval haverá ainda uma participação das turmas do 7º ano da Escola Marquês de Pombal, “numa primeira interacção que se pretende aumentar no futuro”.
Do programa de sexta-feira destaca-se, às 23h00, “Policeno – o Templário”, um espectáculo de fogo que decorrerá no interior do castelo. No dia seguinte, sábado, à mesma hora, será promovido um espectáculo histórico alusivo aos 850 anos do Foral Templário.

O evento chegará ao fim no domingo, dia 21, às 21h00, com o espectáculo de fogo “A Chama”.


A edição deste ano do mercado regista também um aumentou de momentos de animação, a cargo da “Décadas de Sonho”, onde se destaca a “Quelha das Misérias” (recriação de uma ruela, onde estão figurantes representativos da época das trevas, numa clara alusão às vivências quotidianas da época, onde se destaca a pobreza, miséria e as enfermidades), sessões “Guerreiro por um Dia” e um evento especial e diferenciador todos os dias, motivando a que todos os dias surja algo de novo e atractivo, revela o município.

O envolvimento da comunidade local é outra das apostas da organização, que conta, nesta edição, com a participação da Associação de Artesãos de Pombal na dinamização das decorações medievais do castelo. No final do evento, os trabalhos “ficarão na posse do município, para utilização futura, reduzindo desta forma os custos de nova contratação”.
À semelhança de outros anos, a autarquia colocará à disposição de todos os visitantes uma rede de transporte público urbano (Pombus), gratuito, entre o centro da cidade (Largo do Cardal) e o castelo, apelando à sua utilização, uma vez que o parque de estacionamento junto ao monumento estará interdito e haverá condicionamento do trânsito na Rua da Encosta do Castelo.