Atlas leva refeições quentes e um bocadinho de companhia a idosos isolados

0
1666

Levar duas refeições quentes, um bocadinho de companhia e dois dedos de conversa uma vez por semana. Parece pouco, mas faz toda a diferença na vida dos 13 idosos pombalenses que são apoiados pela Atlas – Associação de Cooperação para o Desenvolvimento, através do projecto “Velhos Amigos”. E esta é apenas uma parte do trabalho desta associação, cuja vontade de ajudar é posta em prática em Pombal por mais de meia centena de voluntários. Os beneficiários são 34 idosos, que usufruem de diferentes tipos de apoio.
“Este projecto só é possível porque há pessoas que disponibilizam um pouco do seu tempo” em prol dos idosos que vivem em situação de isolamento e/ou de carência económica, salienta a coordenadora das actividades do Atlas em Pombal, que tem a missão de estabelecer uma ligação a nível local com os restaurantes, os voluntários e os idosos.
No total, são 52 os voluntários que semanalmente, aos sábados de manhã, dispensam duas a três horas para visitar idosos.

Com eles levam “duas refeições quentes, preparadas por restaurantes solidários”. Mas levam também sorrisos e uma palavra amiga. Fazem um pouco de companhia e “ajudam a ultrapassar algumas dificuldades”, como por exemplo dar um simples esclarecimento, providenciar uma reparação ou ajudar numa tarefa.
“Apesar de não chegarmos a muitas pessoas, seguramente fazemos a diferença na vida daquelas a quem conseguimos chegar” e “isso é gratificante”, evidencia Ana Paula Cordeiro, reiterando a importância dos voluntários. “Sem eles este trabalho não seria possível”.
Tal como não seria possível sem os restaurantes beneméritos. E são 13 aqueles que semanalmente oferecem duas refeições quentes (Amigos da Velha Caroca, Churrasqueira Pérola dos Frangos, Churrasqueira Sem Penas, Churrasqueira Rainha do Frango, A Variante, Vintage, Cervejália, O Tapa, O Fidalgo, Tempero da São, Brisa Norte, O Paris e Pedro’s). A estes somam-se mais três que substituem ocasionalmente os habituais, como em períodos de férias (À Cautela, Manjar do Marquês e O Tirol).


Nos 13 idosos apoiados pelo projecto ‘Velhos Amigos’ “prevalece sobretudo a carência económica”, daí haver a necessidade da refeição. No entanto, “há também situações em que a refeição é um bocadinho o pretexto” para receberem uma visita semanal onde lhes “dão atenção e com quem podem conversar um bocadinho”.

Carina Gonçalves | Jornalista

*Notícia desenvolvida na edição impressa e digital de 24 de Novembro (exclusivo)