Pombal vai ter centro “drive thru” para testar suspeitos do Norte do distrito

0
3142
O centro de colheitas vai servir os concelhos do norte do distrito

Pombal vai contar com um centro para despistagem do novo coronavírus (Covid-19) para servir os concelhos do Norte do distrito de Leiria. O centro de recolha será instalado no centro municipal de exposições Expocentro e funcionará em modelo “drive thru”.
O anúncio foi feito esta quarta-feira pelo presidente da Câmara Municipal, Diogo Mateus, durante uma conferência de imprensa, esclarecendo que os cidadãos não necessitam de sair do automóvel para realizar a colheita, sendo o atendimento efectuado através da janela da viatura.
De acordo com o autarca, as colheitas, que serão efectuadas a casos suspeitos e já identificados pelas autoridades de saúde, estarão a cargo de técnicos especializados e serão depois analisadas em laboratório devidamente credenciado.
O espaço, instalado em parceria com a Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL), aguarda “luz verde” por parte da Administração Regional de Saúde do Centro para avançar.
Por outro lado, o município tem preparado num dos pavilhões da zona desportiva da cidade um centro de rastreio com oito gabinetes médicos, destinado a dar resposta aos utentes com sintomas compatíveis com o Covid-19, permitindo que o Centro de Saúde fique disponível para atender utentes com outras doenças agudas.

Na mesma conferência de imprensa, também transmitida via Skype, Diogo Mateus voltou a alertar para a necessidade de haver um controlo mais rigoroso nas fronteiras. “Estão a regressar muitos emigrantes e é importante saber quem são, de onde vêm e para onde vão”, frisou, defendendo uma verificação se a quarentena obrigatória está a ser cumprida, ou até mesmo, a prestação de um apoio no fornecimento de bens essenciais, que as juntas de freguesia poderão realizar.
Quanto a casos detectados no concelho, o edil deu a conhecer os últimos dados disponibilizados pela autoridade de saúde pública: sete infectados, dois dos quais falecidos e cuja confirmação foi feita “post-mortem”; 11 casos em vigilância activa e mais 142 em vigilância passiva.
Recorde-se que dois dos casos confirmados referem-se a utentes de instituições de solidariedade social, o que levou o município a assumir o custo inerente com a realização de 54 testes a outros utentes, técnicos, auxiliares e bombeiros.

Partilhar
Artigo anteriorCovid-19| Duas das mulheres infectadas estão a evoluir favoravelmente
Próximo artigo‘Preocupação muito grande’ no lar da Cumieira com segunda morte
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.