Parque fotovoltaico em Soure pode fornecer electricidade a 8 mil habitações

0
411

Mais de 8 mil habitações podem ser fornecidas com electricidade produzida pelo Parque Fotovoltaico da Quinta da Cruz, no concelho de Soure, que foi inaugurado no final do passado mês de Novembro.

Este parque fotovoltaico tem uma capacidade instalada de 17,37 megawatts, permitindo uma produção anual “suficiente para fornecer electricidade a mais de 8 mil habitações familiares portuguesas”, destaca uma nota do Grupo Lusiaves, promotora do investimento.
Os 30 mil módulos da Quinta da Cruz representaram um investimento de cerca de 10 milhões de euros, que resultam do Leilão Solar 2019 promovido pelo Ministério do Ambiente e da Transição Energética.
Estes são “investimentos que nos permitem atenuar o forte impacto do aumento dos custos energéticos que, como todos saberão, tem um peso enorme nos nossos custos globais”, sublinhou o presidente do Grupo Lusiaves, assegurando que o grupo que preside “continuará a estar na linha da frente da sustentabilidade ambiental”, “contribuindo para apoiar as comunidades onde desenvolvemos a nossa actividade”.
“O caminho do nosso grupo nesta matéria [de sustentabilidade ambiental] começou há muitos anos, mas foi há 10 anos que demos um salto importantíssimo com a criação da Made Better, a nossa empresa especificamente vocacionada para a produção de energia eléctrica através de fontes renováveis”, afirmou Avelino Gaspar na cerimónia de inauguração do parque fotovoltaico, que contou com a presença do secretário de Estado do Ambiente e da Energia, João Galamba.
Com este investimento, o Grupo Lusiaves aumenta a capacidade instalada para cerca de 32 megawatts, gerados através de mais de 68 mil módulos solares de diversas potências.
De referir que o Grupo Lusiaves, através da empresa Made Better, possui unidades de produção de energia dispersas a nível nacional, com 83 instalações, 46 designadas de unidades de pequena produção com o acumulado de seis megawatts instalados; 37 unidades de unidade de produção de autoconsumo com o acumulado de 8,6 megawatts instalados; e um centro electroprodutor, na Quinta da Cruz, com 17,37 megawatts ligado à rede pública de distribuição em alta tensão através de uma subestação de 60 quilovolt (kV) própria.
Esta actividade permite evitar anualmente a emissão de aproximadamente 15 mil toneladas de CO2, valor equivalente a cerca de 130 milhões de quilómetros percorridos de automóvel ou fornecer energia eléctrica a cerca de 15 mil habitações.

*Notícia publicada na edição impressa de 15 de Dezembro