Espaço envolvente ao lar de Abiul vai ser transformado num jardim sensorial

0
537

A Fundação Dr. José Lourenço Júnior vai requalificar o espaço exterior do Lar Otília Lourenço, em Abiul, transformando-o num jardim sensorial. Com este projecto, que será financiado no âmbito do Prémio BPI Seniores 2022, a instituição pretende “combater o declínio cognitivo em estado inicial e/ou avançado” dos idosos, refere uma nota de imprensa.

A requalificação do espaço exterior do Lar Otília Lourenço visa tornar aquela área “100% acessível”, dotá-la com “equipamentos musicais” e criar “percursos sensoriais de estimulação dos sentidos, ferramentas para actividade física e outros meios”.

Este jardim sensorial será depois palco de “intervenções personalizadas com os idosos para estimulação cognitiva e motora, em grupo ou individuais, em contacto directo com a natureza e o meio ambiente”, explica a Fundação, adiantando que se trata de uma “abordagem não farmacológica inovadora, já testada e validada em diversos estudos científicos”.

Essa abordagem consiste na implementação de Programa de Intervenção Terapêutico (PIT) com estimulação cognitiva e motora em jardim sensorial, com recurso a actividades sensoriais e motoras no exterior, em contacto com a natureza e o ambiente.

Por outro lado, este jardim sensorial será “um espaço de educação não-formal para todas as pessoas, independentemente da limitação física ou cognitiva”, refere a Fundação, salientando que esta área terá igualmente uma “perspectiva pedagógica para o ensino da biodiversidade” em contexto “recreativo” e “não-formal de promoção educacional para a sustentabilidade”.

Denominado de “Sentir É Viver”, este projecto tem como objectivo “combater o declínio cognitivo em estado inicial e/ou avançado, acentuado pela pandemia em idosos com patologias diversas, nomeadamente com estados demenciais e/ou depressivos”, adianta a mesma nota.

Ao combater o aumento e/ou agravamento de estados demenciais e depressivos, este projecto tem “impacto directo na qualidade do envelhecimento, na qualidade de vida e bem-estar dos próprios beneficiários e, por consequência, na qualidade da relação com familiares e cuidadores”.

Desta forma, a Fundação garante também “a prevenção e minimização de fragilidades, a promoção de hábitos saudáveis, a prevenção de situações de isolamento, o aumento do bem-estar psicológico e emocional e a prevenção do agravamento de sintomas demenciais”.

E à semelhança de outras iniciativas promovidas pela Fundação Dr. José Lourenço Júnior, a utilização deste espaço “também será aberta a outras instituições e à comunidade”.

Este Programa de Intervenção Terapêutico em espaço exterior será complementar às actividades e intervenções de estimulação cognitiva com terapia Snoezelen, que se realizam na sala multissensorial existente no interior da instituição, inaugurada em Setembro de 2022.

De referir que o projecto “Sentir É Viver” foi um dos 36 vencedores do Prémio BPI Seniores 2022, promovido pelo BPI e a Fundação “La Caixa”. No total, estes 36 projectos, que se destacaram entre as 215 candidaturas submetidas a nível nacional, vão receber 1,3 milhões de euros para “dar respostas sociais aos problemas da solidão emocional e social dos mais velhos, evitando o progressivo isolamento na comunidade”.