Pacheco Pereira e Artur Trindade debatem 41 anos do Poder Local em Pombal

0
1041

José Pacheco Pereira e Artur Trindade são os convidados da Câmara de Pombal para debaterem, na sexta-feira à noite, no Teatro-Cine de Pombal, os 41 anos do Poder Local. Uma iniciativa inserida nas comemorações do 25 de Abril de 1974 e que será moderada por Luis Marques, director-geral da SIC, natural de Abiul.

Pacheco Pereira é licenciado em Filosofia tendo iniciado, desde cedo, a sua actividade política em movimentos de oposição ao anterior regime. Viria a aderir ao PCP em 1972, de inspiração maoísta e de cuja secção Norte foi fundador. Após uma rusga da PIDE à sua casa, a 30 de Abril de 1973, viveu na clandestinidade, da qual só sairia completamente após o golpe de 11 de Março de 1975.

Em 1986 apoiou activamente a primeira eleição presidencial de Mário Soares. Foi deputado pelo Partido Social Democrata durante quatro legislaturas (1987–1991, 1991–1995, 1995–1999 e 2009–2011), tendo sido eleito da primeira vez como independente, pois só se filiaria no PSD em 1988. Foi líder parlamentar e presidente da comissão política distrital de Lisboa.

Em 2004 foi nomeado embaixador de Portugal na UNESCO. Um mês após a divulgação de que iria ocupar este cargo, quando se soube que Santana Lopes iria substituir Durão Barroso como primeiro-ministro, demitiu-se por não querer ficar na dependência funcional de um governo que pretendia criticar. Voltou a ser eleito deputado (pelo PSD, como cabeça de lista por Santarém) nas eleições legislativas de 2009.

É colaborador regular da imprensa escrita. Actualmente é cronista do jornal Público e da revista Sábado. Também é comentador político na televisão, nomeadamente na Quadratura do Círculo, na SIC Notícias. Na blogosfera, assina os blogues Abrupto, Estudos sobre o Comunismo e Ephemera.

A 9 de Junho de 2005 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade pelo então Presidente da República Jorge Sampaio.

Um ano depois de Artur Trindade ter recebido das mãos do mesmo Presidente da República a Comenda da Ordem de Mérito.

Artur Trindade foi secretário-geral da Associação Nacional de Municípios Portuguess, tendo sido reconhecido pela sua actividade na promoção e defesa da causa autárquica e dignificação do Poder Local.

Em 2012 recebeu do Município de Pombal a Medalha de Prestígio e Carreira, Grau Ouro.

 

Partilhar
Artigo anteriorSituação de empresa construtora pode condicionar obras municipais
Próximo artigo25 de Abril aberto à comunidade e sem discursos
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.