Meirinhas volta a servir favas num festival que quer promover a freguesia

0
730

“Vamos à fava!” O convite é feito pela Junta de Freguesia de Meirinhas que, após dois anos de interregno, volta a promover o Festival da Fava, entre os dias 13 e 15 de Maio, junto ao salão das colectividades desta localidade. A ementa é composta por vários pratos à base desta leguminosa. Mas nem só de gastronomia se faz este festival. Durante três dias, há ainda artesanato, uma caminhada e animação.
Está a chegar o Festival da Fava, que apesar de ir apenas para a terceira edição, dispensa apresentações. Durante três dias, Meirinhas faz a festa à mesa e brinda os visitantes com um cartaz de actividades culturais e de animação, que inclui artistas locais e concertinas. Fora do palco, pode ainda assistir ao show cooking, participar numa caminhada, assim como adquirir artesanato e produtos regionais em cerca de duas dezenas de expositores.
“O Festival da Fava surgiu com o objectivo de projectar o nome de Meirinhas a nível regional e nacional”, salientou Tânia Mota, secretária da Junta de Freguesia, referindo que “esse objectivo tem sido conseguido”.
E os números de 2019 comprovam isso mesmo. “Servimos perto de um milhar de refeições e este ano temos a expectativa de chegar muito perto desse número”, disse Tânia Mota, convicta de que a vontade das pessoas para sair de casa e participar nestes eventos pode contribuir não só para igualar, mas também superar os visitantes da última edição.

TASQUINHAS COM PRATOS VARIADOS

Desde a sopa às sobremesas nada é deixado ao acaso num cardápio onde o mote é a fava. Vários pratos fazem parte da ementa que difere a cada dia do evento, à excepção do tradicional guisado de favas com entrecosto, enchidos e ovo escalfado, que pode ser degustado nos três dias do certame.
Além desta iguaria, haverá sempre mais um prato de carne e outro de peixe acompanhado desta leguminosa. E atenção, no festival há lugar para todos, inclusivamente para quem não gosta de favas. Afinal, o menu inclui sempre uma sugestão sem esta leguminosa.
À semelhança das duas primeiras edições, a Junta de Meirinhas volta a envolver na organização do Festival da Fava as colectividades da freguesia, que são aliás as principais beneficiárias do evento. A Associação Recreativa de Meirinhas, Associação de Pais, Associação Lar da Felicidade e Grupo Sócio-Caritativo de Meirinhas dinamizam as tasquinhas e repartem os lucros obtidos. “Esta é uma forma da Junta também ajudar as colectividades”, afirma a autarca.

UMA TONELADA DE FAVAS

“As favas são cozinhadas pela Associação Lar da Felicidade e apanhadas poucos dias antes do certame”, adiantou a secretária da Junta, evidenciando que os pratos são confeccionados com um “produto fresco e de qualidade”.
A plantação ficou a cargo de todos os produtores da freguesia e a colheita decorre por estes dias, esperando-se apanhar “cerca de uma tonelada de favas”.
E quem quiser pode participar na colheita. O Conselho Eco Escolas do Colégio João de Barros desafia todos a participar na apanha da fava, na tarde desta sexta-feira (6 de Maio). O ponto de encontro às 14h30 à saída do Colégio.

ANIMAÇÃO PARA TODOS

Mas nem só de favas se faz o festival. A organização garante um fim-de-semana que tem tanto de delicioso como de divertido. Diversão é mesmo a palavra de ordem no Espaço Favolas, uma das novidades desta edição. Trata-se de “um espaço infantil para entreter os mais pequenos”, que ficam à guarda de monitores voluntários, numa iniciativa dinamizada pela jovem presidente de junta. Esta é uma forma de “promover o voluntariado juvenil”, sublinha Tânia Mota.
Outra das novidades é a criação da mascote do evento: “o nosso Favolas”, que já entrou em acção para promover o Festival da Fava e as diversas actividades que fazem parte do cartaz.
Quanto ao programa ainda não está fechado, mas garantido está um show cooking com o chef Flávio Silva, uma caminhada e um festival de concertinas com participantes do concelho e da região.

Carina Gonçalves | Jornalista