Desvio de dinheiro na Copombal participado ao Ministério Público

0
743

A Cooperativa Agrícola do Concelho de Pombal (Copombal) vai remeter para o Ministério Público, um processo crime relativo ao desvio de cerca de 65 mil euros, alegadamente praticado por uma sua funcionária, entretanto suspensa de funções e cujo processo disciplinar deverá concluir pela sua demissão.

O caso foi comunicado aos associados na Assembleia Geral realizada na manhã do passado dia 15 de Dezembro, pelo advogado da cooperativa, que se escudou no segredo de justiça para prestar mais informações. No entanto, tal não era necessário, porque os sócios entraram calados e sairam mudos, sem pedir qualquer esclarecimento sobre aquela situação que o presidente Abel Braz classificou de “assunto da direcção”.

Henrique Mota, o advogado que representa a Copombal, informou que se encontra em “fase de conclusão” o procedimento de inquérito disciplinar instaurado à funcionária, que deverá culminar na demissão da mesma.

Leia a notícia completa na edição impressa