Lar de idosos denuncia “plantação ilegal de eucaliptos” no Paço

0
836

A directora técnica do Lar de Idosos Paço Verde, na freguesia de Almagreira, denunciou a plantação ilegal de eucaliptos à volta da instituição que dirige, solicitando a intervenção da Câmara Municipal de Pombal para resolver aquele problema, que se arrasta desde 2015. O presidente da autarquia desconhecia o caso, mas garantiu que vai pedir esclarecimentos ao Gabinete Técnico Florestal, de modo a perceber o que pode ser feito para resolver a “alegada ilegalidade”.
Tatiana Ferreira, que tornou pública a situação na última reunião de Assembleia Municipal, realizada a 21 de Dezembro, explicou que “o problema arrasta-se desde 2015 e parece que ninguém está disposto a ajudar-nos a resolver”.
“Em 2015 ocorreu a plantação ilegal de eucaliptos à volta da nossa instituição”, começou por contar a directora técnica, que, logo no ano seguinte, denunciou a alegada ilegalidade junto do Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Pombal, onde foi informada de que “nada impedia os proprietários de plantar eucaliptos”.
“Contudo, viemos a saber que o PDM não permite a plantação de espécies de crescimento rápido naquela zona”, continuou Tatiana Ferreira, adiantando que, segundo o ICNF, “a licença que existe e que foi comunicada à Câmara Municipal é para plantação de pinheiros” e não de eucaliptos.
Para agravar o problema, “em Julho de 2019, além da plantação ilegal de eucaliptos permanecer, a gestão de combustível dos terrenos confinados ao lar continuava sem ser realizada e não cumpria a distância de 100 metros em torno do nosso edifício”. Por esse motivo, os dirigentes do lar solicitaram o apoio da Junta de Freguesia de Almagreira para que a Câmara Municipal de Pombal interviesse na limpeza dos respectivos terrenos. Todavia, nem mesmo a deslocação da GNR e da Protecção Civil Municipal ao local permitiram resolver o problema, pois “tudo permanece igual”.
Tal situação gera “a nossa preocupação” por “termos de garantir a segurança dos nossos 37 utentes, bem como de todos os nossos colaboradores”. Afinal, “temos ainda bem presentes o pesadelo que vivenciámos em 2005 com os incêndios que afectaram o nosso concelho”, salientou a directora técnica, recordando que na altura a instituição ficou rodeada pelas chamas e teve de evacuar o edifício.
Por isso, “este assunto não ficará esquecido até ser resolvido, até porque todos os verões e dias de calor reavivam a nossa memória”. Ora, tendo em conta que a falta de gestão de combustível à volta da instituição e a plantação ilegal de eucaliptos carece de resolução, o Lar de Idosos Paço Verde solicita a “intervenção da Câmara Municipal de Pombal” e questiona “quem serão os responsáveis em caso de incêndio”.
O presidente da autarquia revelou que “não conhecia este caso”, mas reconhece que, pelos factos relatados, terá havido uma “alegada ilegalidade”, pelo que “tem de haver diligências consequentes com esta situação”. Neste sentido, Diogo Mateus comprometeu-se a pedir esclarecimentos ao Gabinete Técnico Florestal, com vista a “perceber o que temos de fazer” com vista à “reposição da legalidade”. Para já, o autarca não tem dúvidas de que “há um incumprimento que deve ser remetido para o Ministério Público”.

Carina Gonçalves

*Notícia publicada na edição impressa de 14 de Janeiro