Hospital de Avelar passa a atender doentes agudos 24 horas por dia

0
2470

A Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) e a Fundação Nossa Senhora da Guia celebraram um acordo que visa a implementação de um serviço de atendimento a doentes agudos não urgentes no Hospital da instituição, na vila de Avelar (Ansião).

O documento foi assinado a 12 de Dezembro na presença do secretário de Estado Adjunto da Saúde, Fernando Leal da Costa. O acordo, que prevê um financiamento máximo de 300 mil euros anuais à Fundação presidida por Paiva de Carvalho, antigo governador civil de Leiria, e vai abranger utentes dos concelhos de Penela, Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande, durante 24 horas por dia, sete dias por semana.

A cooperação significa a “descentralização de serviços”, por os doentes não terem agora de se deslocar a Coimbra ou a Leiria para irem às urgências, sublinhou o presidente da ARSC, José Tereso, salientando a “disponibilidade de meios técnicos complementares para diagnóstico” presentes no Hospital de Avelar.

Por sua vez, o secretário de Estado Adjunto da Saúde referiu estar convicto de que a criação de serviços de atendimento de doentes não urgentes pode ser alargada através de “mecanismos de cooperação semelhantes noutras áreas do país”. Fernando Leal da Costa frisou que o Governo “conta com as IPSS [instituições particulares de solidariedade social] para este tipo de serviços”, podendo ser com “outras geometrias e outro tipo de acordos”.

A administração da Fundação, presidida por Paiva de Carvalho, destaca a “localização geográfica privilegiada” do hospital, garantindo que dispõe “condições excelentes por forma a complementar os cuidados assistenciais dos centros de saúde, também nesta vertente das doenças agudas”.

No âmbito do acordo agora assinado, os doentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) “deverão primeiramente dirigir-se ao centro de saúde a que pertencem, carecendo dessa referenciação para se dirigirem ao serviço de atendimento do Hospital de Avelar”, no entanto, “o mesmo não se verifica no restante período, em que, encerrados os centros de saúde, os doentes poderão dirigir-se directamente ao hospital”, esclarece a instituição.

Porém, a implementação daquele serviço de atendimento de doentes vai alterar o horário de funcionamento do Serviço de Apoio Permanente (SAP) de Figueiró dos Vinhos que, assim, passa a funcionar das 8:00 às 22:00 horas, quando actualmente funciona até à meia-noite.

Uma alteração que já levou o presidente da Câmara Municipal a reagir, esperando que a tutela recue naquela redução de horário do SAP. Jorge Abreu, eleito pelo PS, afirma-se expectante que o recuo “possa acontecer”.

Orlando Cardoso