Colisão seguida de capotamento faz 6 feridos no IC2

0
5866

Um ferido grave e outros cinco considerados ligeiros foi o balanço do aparatoso acidente que ocorreu ontem, domingo, por cerca das 15 horas, no Itinerário Complementar 2 (IC2, ex-EN1) na localidade de Relvão, freguesia da Redinha, concelho de Pombal.

Segundo Paulo Albano, comandante dos Bombeiros Voluntários de Pombal, tratou-se de uma colisão entre dois automóveis, seguida de capotamento de um dos veículos, desconhecendo-se as causas. Uma tarefa que caberá agora às autoridades investigar.

Quando os bombeiros chegaram ao local encontraram alguns dos feridos já fora dos veículos, com excepção de um homem, de 85 anos, que se encontrava encarcerado no interior do automóvel, obrigando os operacionais a recorrer a material de desencarceramento para o retirar dos escombros. Foi considerado ferido grave e transportado para os Hospitais da Universidade de Coimbra.

Para a mesma unidade hospitalar foram transportadas mais três vítimas: duas mulheres de 66 e 45 anos, e um homem de 74. Por sua vez, para o Hospital Pediátrico de Coimbra foram transportadas duas crianças de 15 anos. “Todos considerados feridos ligeiros”, afirmou ao nosso jornal o comandante da corporação.

O acidente obrigou ao corte da circulação automóvel, em ambos os sentidos, do IC2 para permitir os trabalhos de socorro e remoção das vítimas, informou, ainda, Paulo Albano.

No socorro estiveram envolvidos 13 operacionais do Corpo de Bombeiros, auxiliados por quatro ambulâncias e uma viatura de desencarceramento. Por sua vez, o INEM accionou para o local uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) e uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER).

Partilhar
Artigo anteriorBanhista resgatado do mar no Osso da Baleia
Próximo artigoPombalense cria associação que aposta na formação jovem em Moçambique
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.