Editora de Vermoil lança dois novos jogos de tabuleiro

0
559

A Pythagoras vai lançar este sábado, dia 17, dois novos jogos. A editora de jogos de tabuleiro, com sede em Vermoil, prepara-se para dar a conhecer a reedição de Quinto Império II, centrado na História de Portugal, e Moesteiro, dedicado à construção do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, mais conhecido como Mosteiro da Batalha. E é precisamente neste local que decorre a cerimónia de apresentação, com a recepção aos convidados a acontecer a acontecer a partir das 16h00. Meia hora depois, Micael Sousa, investigador na Universidade de Coimbra, fará breves apontamentos sobre a “Batalha de Aljubarrota”. Segue-se a intervenção de Joaquim Ruivo, director do mosteiro. As apresentações seguintes cabem aos autores dos jogos, encerrando o programa com demonstração dos mesmos.

Sobre os jogos
Quinto Império II passa-se no início do século XV, quando navegadores portugueses se lançaram nas primeiras viagens marítimas para explorar os oceanos e chegar a novos destinos. Nestas viagens, encontraram diferentes culturas e riquezas que durante anos animaram um intenso comércio marítimo.


Em Quinto Império II, os jogadores são comandantes de uma caravela que navega pelo mundo à procura de novos destinos para colocar padrões dos Descobrimentos ou de portos comerciais. Vence aquele que melhor dominar a arte de marear, que construir mais monumentos nacionais ou padrões acabando por receber mais pontos de vitória.
Esta segunda edição conta com 300 perguntas sobre a história portuguesa, 32 monumentos ilustrados e ainda muitas outras curiosidades sobre Portugal.
O jogo estará disponível em lojas Fnac, El-Corte Inglés e também no website da editora.
Por sua vez, o jogo Moesteiro remete para o final do século XIV, quando o rei D. João I ordenou a construção de um dos mais belos mosteiros de Portugal, o Mosteiro de Santa Maria da Vitória. Entre 1386 e 1563, vieram de toda a Europa importantes arquitectos, artesãos e aprendizes, motivados pela busca de conhecimento e recompensas.

Em Moesteiro, os jogadores são arquitectos que comandam uma equipa de operários e mestres artesãos que recolhem recursos naturais existentes na região, como pedra e madeira, para depois os transformarem nas oficinas em magníficas peças de cantaria, esculturas e vitrais
O jogo demonstra o sentimento vivido naquela época e todos os desafios inerentes à construção do Mosteiro da Batalha, em que os jogadores têm de ser astutos para conseguirem contribuírem para a sua construção.
Moesteiro está à venda nas lojas Fnac, El Corte Inglés, no website da editora e também nas lojas pertencentes à Direcção Geral do Património Cultural.