Cercipom assinala 40 anos e distingue parceiros

0
391

A secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência afirmou que “contratar uma pessoa com deficiência não é um acto de boa vontade”, mas sim de “gerir valor”. Ana Sofia Antunes participou, a 24 de Janeiro, na iniciativa “Empresas pela Inclusão”, promovida pela Cooperativa de Ensino e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Pombal (Cercipom), com vista a disseminar “as boas práticas para a empregabilidade das pessoas com deficiência, evidenciando exemplos positivos”.
Na sessão, que pretendeu assinalar também os 40 anos da instituição, foi distinguida mais de uma centena de empresas que têm participado no programa de inclusão de pessoas com deficiência.
Ana Sofia Antunes agradeceu aos empresários que “colaboraram para que, nos últimos anos, Pombal fizesse um percurso significativo à inclusão profissional das pessoas com deficiência”. Mas, também, ao município por ter de entre os seus trabalhadores 45 pessoas com deficiência. “Se pudéssemos contar com 45 pessoas inseridas em cada concelho do nosso país, teríamos a taxa de desemprego de pessoas com deficiência reduzida”, disse.
A secretária de Estado destacou que o Governo está a trabalhar e a repensar as políticas de “emprego como um todo”. Evidenciou algumas medidas já implementadas que, na sua opinião, têm “revelado bons resultados” dando como exemplo “menos mil desempregados com deficiência inscritos nos centros de emprego”.
Antes, o presidente da Câmara de Pombal realçou o caminho percorrido pela Cercipom ao longo dos últimos 40 anos. “Fruto também de uma comunidade activa e atenta às necessidades do próximo, a começar pelos empresários que têm contribuído para a integração dos formandos da Cercipom no mercado de trabalho”, disse.
Diogo Mateus aproveitou para, igualmente, agradecer aos empresários que “conseguem conciliar a criação de riqueza e de emprego no concelho, com a preocupação com a inclusão social”. Agradeceu, também, à Cercipom sobretudo pela “entrega à causa pública de todos aqueles que fizeram parte” do percurso de 40 anos, “fazendo votos de que continuemos, em conjunto, a construir uma sociedade mais coesa, inclusiva e justa”.

Autarca quer apoios para auxiliar crianças autistas
O presidente da Câmara de Pombal apelou à intervenção da secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, para obter uma cooperação que garanta a manutenção do projecto de apoio a crianças autistas em idade pré-escolar.
Um projecto de Educação Inclusiva implementado e financiado integralmente pelo município, na sequência da iniciativa da comunidade no âmbito do Orçamento Participativo.
A autarquia “envolveu um conjunto de nove entidades que, concertando as respostas e os conhecimentos já existentes, se comprometeram, através da celebração de um acordo de colaboração, contribuir para que o projecto se assumisse como uma resposta socioeducativa, passando da fase piloto para uma resposta efectiva”, disse o autarca social-democrata.
Aproveitando a presença da governante em Pombal, Diogo Mateus apelou à sua intervenção “para que consiga junto do senhor ministro um compromisso para a celebração de um acordo típico ou atípico com a Segurança Social, numa cooperação que garanta a manutenção deste projecto, através do financiamento dos Recursos Humanos necessários ao seu bom funcionamento”.

*Notícia publicada na edição impressa de 06 de Fevereiro

Partilhar
Artigo anteriorAlbergaria dos Doze quer ligação ao IC2 para atrair mais investimentos
Próximo artigoCabeço do Carriço eleva tradição com carnaval trapalhão
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.