Câmara cria plataforma para monitorização de casos Covid-19

0
1793

A Câmara de Pombal anunciou esta sexta-feira a criação de uma “plataforma, pioneira a nível nacional, de georreferenciação de ocorrências” relacionadas com a pandemia de Covid-19. A estrutura “será partilhada pelas várias entidades que permitirá monitorizar, em tempo real, a evolução da situação no concelho”, refere num comunicado.
No mesmo documento, a autarquia refere que se realizou hoje o “briefing diário de acompanhamento e monitorização da situação”, que contou com a participação do Delegado de Saúde e representantes da GNR, PSP, Bombeiros Voluntários e juntas de freguesia.
“A reunião teve como principal foco a boa articulação entre as entidades, nomeadamente no que diz respeito à partilha de informação, no sentido de actuar eficazmente perante a existência de casos suspeitos ou confirmados”, lê-se no comunicado.
A autarquia garante, ainda, que tem vindo a “manifestar a sua disponibilidade para reforçar as equipas de saúde, no sentido de conter os perímetros de contágio”. “Nesse sentido, dotou já os profissionais do Centro de Saúde com 50 telemóveis e manifestou a disponibilidade para que técnicos do município possam auxiliar nos contactos com quem tenha convivido com as pessoas cuja infecção se confirmou”.
Por outro lado, “a reunião permitiu também avaliar e planear resposta às necessidades de apoio social existentes”, tendo sido “avaliada a capacidade de resposta das juntas de freguesia nos apoios que têm prestado à população, bem como o funcionamento dos postos de abastecimento de bens essenciais”, anunciando que a Casa da Criança (Santa Casa da Misericórdia de Pombal) é a creche de referência para acolher os filhos dos trabalhadores de serviços essenciais mobilizados.

Partilhar
Artigo anteriorPresidente de Câmara retira pelouros a Ana Gonçalves
Próximo artigoCâmara reduz factura da água em 50 por cento durante três meses
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.