Câmara reduz factura da água em 50 por cento durante três meses

0
4904

A Câmara de Pombal aprovou esta sexta-feira, em reunião extraordinária, reduzir em 50 por cento o valor das facturas da água/ saneamento e resíduos sólidos urbanos durante pelo menos, três meses. A medida aplica-se a partir da factura deste mês de Março.
O executivo aprovou, ainda, a prorrogação, em 30 dias, o prazo para liquidação das respectivas facturas, bem como isentar as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do pagamento das mesmas, igualmente por um período de três meses, renovável por igual período.
Por outro lado, serão atribuídos apoios extraordinários às juntas de freguesia “para aquisição de combustível para os projectos de apoio à população”, num montante global de 18.500 euros mensais, variando os valores entre os 1.000 e os 2.000 euros, consoante a dimensão da freguesia.
Igual verba será atribuída às comissões sociais de freguesia e inter-freguesia, para apoio social de emergência.
A Câmara Municipal anunciou, igualmente, a atribuição de um apoio financeiro de 75 mil euros ao Centro Hospitalar de Leiria para aquisição de equipamento, “preferencialmente ventiladores a instalar no Hospital Distrital de Pombal”.
De acordo com o executivo camarário será realizado “um levantamento das necessidades de meios tecnológicos dos alunos da escolaridade obrigatória, para o ensino à distância”.
Para a Câmara Municipal, as medidas agora aprovadas “têm um impacto financeiro estimado de 800 mil euros nos próximos três meses”.

Partilhar
Artigo anteriorCâmara cria plataforma para monitorização de casos Covid-19
Próximo artigoPresidente da Junta faz apelo relativo a idosos em isolamento
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.