Acquavilla House promove o melhor da natureza

0
938

A escassos quilómetros da cidade de Pombal, há um local onde a natureza assume o seu papel na perfeição. Se gosta de espaços que lhe enchem os pulmões de ar, o libertam do bulício do quotidiano, então este é o sítio que vai querer transportar no álbum de memórias e onde vai descobrir ou redescobrir pedaços de um passado já longínquo, guardado nos muitos tesouros que ali se escondem.

É na Rua do Lagar, na aldeia da Ponte de Assamaça, que mora, desde o início deste ano, o Acquavilla House, um projecto de agro-turismo nascido da dedicação e entrega de Fernando Gaspar e Isabel Catarino, o casal que quis dar nova vida às paredes de um antigo lagar de azeite e moinho de água, propriedade da família.

Enquadrada numa área de 6,5 hectares, a unidade de alojamento é o protótipo da comunhão com o ambiente rural. Ali à volta, os hóspedes podem usufruir de caminhadas com o som da água em pano de fundo (a ribeira seca apenas no Verão), descobrir animais que se escondem por aquelas paragens, como os esquilos, dormir a sesta numa cama de rede à beira da lagoa, contar histórias ou ler um livro à sombra de uma árvore, fazer piqueniques, dar uma espreitadela na horta biológica de que Cláudia Cruz e João Sintra cuidam com afinco, fazer workshops ou participar nas actividades da quinta.

Lá dentro, o edifício é, também ele, um convite à serenidade e a momentos de lazer repletos de tranquilidade. O Acquavilla House dispõe de nove quartos, dois deles suites com frigorífico e micro-ondas, e outro preparado para cidadãos portadores de mobilidade condicionada.

Cá fora, nas traseiras da casa, há mais um espaço que convida a relaxar, onde não falta, inclusivamente, uma churrasqueira para quem se queira aventurar em churrascos que fazem as delícias de pequenos e graúdos. Tudo isto ao som da água que ali corre abundantemente.

Isabel Catarino acredita que este é, antes de mais, “um espaço de aprendizagem”, ideal para momentos a sós ou em família. “É um espaço de encontro das pessoas, com elas próprias e com a natureza”.

A pensar nisso, Isabel e Fernando têm dinamizado workshops temáticos, alguns deles ideais para casais com filhos e onde todos podem usufruir de momentos de partilha, revestidos de carácter lúdico e pedagógico. “Hoje em dia, os pais têm muito pouco tempo para estar com os filhos, daí a ideia destas actividades”, explica Isabel, ela que é professora de História, mas espera um dia deixar a capital, onde o casal reside durante a semana, para se dedicar, a tempo inteiro, a este projecto. “Acho que a natureza e as preocupações ambientais entraram muito no discurso retórico, mas na prática ainda há muito para fazer”, sublinha, adiantando que as massagens são outra das novidades.

O objectivo, refere aquela responsável, é vir a enquadrar estas e outras iniciativas, como visitas guiadas pela região, por exemplo, em pacotes turísticos que incluam alojamento e alimentação, através de parcerias com restaurantes, ainda que os hóspedes possam, sempre que o solicitem, confecionar refeições caseiras.

Para descobrir um pouco mais sobre este recanto da natureza, faça uma visita à página de facebook e fique a par do que se vai fazendo por lá.

MANUELA FRIAS