Urgências entupiram no HDP

0
935

A passada terça-feira, dia 17, ficou marcada pela situação caótica que se viveu nos serviços de Urgência do Hospital Distrital de Pombal (HDP). O Pombal Jornal falou com alguns dos utentes que se dirigiram àquela unidade hospitalar durante esse período de tempo e pediu um esclarecimento a quem de direito.

Licínia Gonçalves Coelho reside em Outeiro do Louriçal e é filha de Rosinda dos Santos Simões, 77 anos, que sofre de arritmia cardíaca. Assim que reparou em alterações na mãe, teve “de vir com ela aqui ao hospital”. Chegaram às dez da manhã ao HDP e às 16h00m ainda não tinham sido atendidas: “São quatro da tarde e a minha mãe ainda está lá dentro, com pulseira amarela”.

Leia mais na edição impressa.