Rede pedonal e ciclável avança em Pombal

0
718

A Câmara Municipal de Pombal vai avançar com a criação de uma rede pedonal e ciclável no centro urbano da cidade, ampliando assim a rede de ciclovias já existente.

A intervenção abrange uma área total de 18.430 metros quadrados, interligando os principais pontos de interesse e equipamentos no centro urbano da cidade, bem como ligando a rede ciclável já existente no corredor ribeirinho do Arunca, urbanização das Cegonhas e Avenida Europa (ex-EN237).
De acordo com a autarquia trata-se de um “projecto-piloto” que visa “apostar de modo mais forte numa rede pedonal e ciclável mais extensa e com maior expressão”, que promova a utilização dos modos suaves e em especial o uso da bicicleta em detrimento do transporte motorizado.
Por isso, o projecto propõe “uma rede pedonal e ciclável apelativa, funcional e segura, que rápida e facilmente proporcione a sua deslocação aos principais pontos de interesse da cidade e, cumulativamente, livre de barreiras arquitectónicas que condicionem o movimento de peões e ciclistas”.
O objectivo é que “esta solução ciclável possa constituir uma solução de mobilidade”, daí que esta via estará “devidamente articulada com a rede de transportes públicos e as zonas de estacionamento periférico”, mas também com o projecto de “Bikesharing” e das bicicletas de uso partilhado, afirmou o presidente da Câmara Municipal.
Na sessão pública de apresentação da rede ciclável e pedonal, apenas o pombalense Adelino Malho usou da palavra para classificar o projecto de “pouco arrojado e conceptualmente ultrapassado”, na medida em que é “inseguro colocar dois tipos de mobilidade (peões e bicicletas) na mesma pista”.
No entanto, para o arquitecto responsável pelo projecto, a segurança está garantida até porque “não há nenhum momento em que não haja um percurso pedonal ao longo da ciclovia”.
De referir que este projecto tem um investimento estimado de 336 mil euros e será financiado por fundos comunitários.