Em Pombal paga-se a taxa mínima de IMI

0
883

A fixação da taxa mínima de IMI (0,3%) para prédios urbanos foi aprovada no dia 25 de Setembro, indo ao encontro da tendência de descida que já se vinha verificando nos últimos anos. Após a avaliação que permitiu fazer a actualização do valor patrimonial dos imóveis, Diogo Mateus considera que só agora “que já estamos numa parte mais estável e perceptível da tributação do património” é que é possível culminar “o percurso de nove anos para convergir para a taxa mínima”. Não esquecendo a importância que este imposto tem para as receitas municipais, este é assumido como uma sinal que o município está atento às dificuldades das famílias e à situação económica desfavorável.

A fixação da taxa mínima deste imposto municipal já havia sido defendida várias vezes pelo Partido Socialista, como recordou Adelino Mendes, pelo que não surpreendeu que os vereadores e membros da assembleia pelo PS votassem favoravelmente esta proposta. “Estamos de acordo com a medida, mas achamos que ela peca por tardia”, sublinhou Adelino Mendes, acrescentando que esta era a única forma de fazer face a um conjunto de desajustamentos na avaliação.

A previsão de receitas de impostos municipais para 2014 é de pouco mais de 8 milhões de euros, o que significa um aumento 6,95% comparativamente com o ano anterior.

Leia a notícia completa na edição impressa nº 41