Sector de lazer e viagens é o mais afectado pela pandemia

0
639

O sector de lazer e viagens é o mais afectado pela pandemia covid-19 no concelho de Pombal, tendo registado uma quebra de quase 95% na facturação. A actividade caiu para menos de metade em quase todos os sectores, à excepção das mercearias e supermercados que chegaram a registar uma subida de mais de 75%, em relação aos períodos homólogos de 2019.
Segundo dados avançados pelo presidente da Câmara Municipal na última reunião de executivo, as empresas de lazer e viagens registaram, no mês de Março, uma redução de 68% no seu volume de negócios relativamente a 2019, que aumentou para 94% em Abril e sentiu uma “pequena recuperação” em Maio, mês em que ficou 90% abaixo da facturação do período homólogo de 2019.
Entre os mais afectados estão também os estabelecimentos de moda e acessórios, que em Março tiveram uma perda de 60%, que agravou para 97% em Abril e recuperou parcialmente em Maio (62%) com o levantamento de algumas medidas de confinamento.
O serviço de catering e similares é outro dos que mais tem sentido os efeitos negativos da crise económica provocada pela pandemia de covid-19. Em Março, o sector verificou logo uma quebra de 50% da actividade, que piorou para 81% em Abril e, com uma pequena abertura do desconfinamento, sentiu alguma retoma, ainda assim não foi além dos 62% em Maio.
Com grandes perdas aparecem ainda os negócios de alojamento turístico, que viram o volume de negócios baixar 34% em Março e 91% em Abril. Em Maio, a actividade sentiu uma pequena retoma, todavia com um diferencial negativo de 84% relativamente a 2019.
A contrariar esta tendência surgem as mercearias e supermercados, que têm vindo a registar sempre subidas na facturação. O volume de negócios aumentou 76% em Março, 73% em Abril e 64% em Maio.
Diogo Mateus mostrou-se “preocupado” com o sector económico do concelho, mas sente que pouco pode fazer para ajudar as empresas a ultrapassar as dificuldades e retomarem em pleno as suas actividades.