Pombal vai ter centro de alto rendimento para o karaté

0
1120
karate

A Câmara de Pombal, a Federação Nacional de Karaté e o Núcleo de Desporto Amador de Pombal (NDAP) vão estabelecer um protocolo que prevê a criação, na cidade, de um Centro de Alto Rendimento para o Karaté.
O documento define as regras de parceria entre aquelas entidades, “nomeadamente no que concerne à realização de eventos, incluindo provas, treinos, estágios e acções de formação ou promoção associadas, de modo a criar um Centro de Alto Rendimento de Karaté”, esclarece a autarquia, acrescentando que caberá à Câmara Municipal “disponibilizar o uso gratuito do Pavilhão da Caldeira, localizado na zona desportiva, e fomentar a prática da actividade desportiva de competição”.
Por outro lado, a Federação Nacional de Karaté “compromete-se, entre outras obrigações, a colaborar com o município em actividades, eventos, iniciativas, nomeadamente com a presença de formadores, treinadores e atletas das selecções nacionais”. Por sua vez, o NDAP “compromete-se também a colaborar sempre que solicitado, em actividades, eventos e iniciativas promovidas pelo município”.
De acordo com a autarquia, aquela parceria terá uma vigência de oito anos, e “reforça um dos pilares de actuação do Município de Pombal no domínio do desporto e que é diversificar a oferta de modalidades desportivas no concelho, rentabilizando as infra-estruturas existentes”.

Partilhar
Artigo anteriorHá pombalenses que brilham “lá fora”
Próximo artigoOeste, o Gigante adormecido
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.