Pombal decreta dois dias de luto municipal pela morte de Gentil Guedes

0
594

O presidente da Câmara de Pombal, Diogo Mateus, decretou dois dias de luto municipal, a cumprir entre os dias 23 e 24 de Junho, pelo falecimento do antigo vereador Gentil Figueira da Silva Guedes.


Numa nota de imprensa, a autarquia refere que o presidente da Câmara Municipal de Pombal tomou conhecimento do falecimento de Gentil Figueira da Silva Guedes “com enorme pesar e consternação”.
“Gentil Guedes foi um exemplo na dedicação e entrega à causa pública e a Pombal, sendo acarinhado pela comunidade, quer nas funções autárquicas que desempenhou, quer na sua vida profissional e empresarial”, realça a edilidade.
“Enquanto vereador da Cultura foi um dos grandes impulsionadores das Marchas Populares de Santo António, da construção da Biblioteca Municipal, criação do Festival de Teatro, da Feira do Livro e da Feira Nacional de Artesanato, área pela qual mantinha, até aos dias de hoje, uma grande estima, valorizando o trabalho de artesãos das várias regiões do país, entre os quais granjeou muitos amigos”, refere a mesma nota, evidenciando o seu contributo no “enriquecimento cultural do concelho de Pombal”.
Com o decreto de luto municipal, nos dias 23 e 24 de Junho, o Município de Pombal presta o seu reconhecimento e agradecimento pelo trabalho realizado por Gentil Guedes, que exerceu funções de vereador no mandato de 1993 a 1997, com os pelouros de Educação; Cultura e Património; Espaços Verdes, Jardins e Mobiliário Urbano, e Turismo.
Nestes dias de luto municipal, a bandeira do Município de Pombal estará colocada a meia haste no edifício dos Paços do Concelho.
“Acompanhando a família e os seus amigos nestes momentos de desgosto”, o presidente da Câmara Municipal de Pombal expressa, “em nome do Município e em seu nome pessoal, as mais profundas e sentidas condolências a toda a família e amigos”.