Padel já ‘conquistou’ mais de uma centena e meia de praticantes em Pombal

0
608

Joga-se com raquete, mas não é ténis. É divertido, fácil de aprender e a evolução é bastante rápida. Falamos do padel, uma modalidade que tem cada vez mais adeptos em Pombal. Pode ser praticada no MagicPadel, que abriu há pouco mais de seis meses com três campos que oferecem condições de excelência para a prática deste desporto. Os campos são em recinto fechado, localizado na Charneca, e estão disponíveis para jogadores federados ou simplesmente praticantes amadores.

Sapatilhas, roupa desportiva, raquete e bola. É o suficiente para jogar padel que, apesar de ser uma modalidade relativamente recente em Pombal, tem tido um crescimento acelerado no concelho. Em apenas meio ano, já há mais de uma centena de atletas a praticar e 30 jogadores federados. Mas estes números vão continuar a aumentar. Esta é pelo menos a convicção de Eduardo Simões, um dos sócios do MagicPadel e o único treinador pombalense da modalidade.
“O padel é o desporto com mais índice de penetração do mundo”, contou ao nosso jornal Eduardo Simões, salientando que “em cada 10 pessoas que experimentam, 6,5 ficam jogadores”.
Esta característica de agradar às pessoas, independentemente da idade, género ou condição física, tem que ver com “vários factores”. “Desde logo porque é um desporto para todas as idades, dinâmico, muito social, divertido, muito fácil de aprender e cuja evolução é bastante rápida”, argumentou.

Em Pombal, o MagicPadel dispõe de campos com condições singulares no distrito de Leiria, frisou aquele responsável, referindo que “temos três campos em WPT (World Padel Tour), que é o melhor piso que existe”, sendo “igual àquele onde decorre o campeonato do mundo”, ou seja, “campos profissionais”.
Além de serem “o único clube do distrito de Leiria com três campos com piso WPT”, deverão ser “também o único clube que não aluga raquetes e bolas, mas empresta”. As excelentes condições estendem-se ainda aos “balneários, área social e casas de banho”, realçou, destacando os “preços muito mais baixos que Leiria ou Coimbra”.

O MagicPadel único clube do distrito de Leiria com três campos com piso WPT

Em termos de atletas, o MagicPadel conta com mais de 120 praticantes não-federados e 30 atletas federados, dos quais três são mulheres e “uma é campeã nacional na categoria M5 [a mais baixa]”, congratula-se Eduardo Simões, prevendo que o número de jogadores federados do clube aumente para meia centena já no início de 2022.

Elisabete Cordeiro, atleta do MagicPadel, é campeã nacional na categoria M5

“O padel é um desporto incrível, que tem um grande potencial de crescimento, principalmente para os mais novos”, afirmou o também treinador, que está responsável por dar aulas aos atletas iniciantes e mais jovens. Já os alunos mais velhos serão acompanhados por um treinador de Coimbra.
O MagicPadel, que veio colmatar “uma lacuna muito grande ao nível deste desporto no concelho”, está aberto todos os dias entre as 9h00 e as 24h00, dispondo de “condições de excelência”. Com atletas que vão desde os quatro anos e ultrapassam a faixa etária dos 60 anos, o clube pombalense compete em torneios nas categorias M3, M4 e M5, tendo ainda uma equipa na liga de clubes nacional na categoria M4.

Em termos de competições, o MagicPadel já organizou um torneio social e acolheu o torneio da Federação Portuguesa de Padel Open 2000, que se realizou entre 22 e 24 de Outubro.

Presidente da Câmara (ao centro) e os vereadores com atletas
Vereadora Gina Domingues com alguns dos participantes no torneio

PADEL INCLUÍDO NO PROGRAMA DE DESPORTO ESCOLAR
A modalidade de padel vai ser incluída no programa de Desporto Escolar da Escola Secundária de Pombal e da Escola Marquês de Pombal, revelou Eduardo Simões, que já começou a dar as primeiras aulas.
O padel é uma aposta da Escola Secundária de Pombal e da Escola Marquês de Pombal, que assinaram um protocolo com a MagicPadel para a introdução da modalidade naqueles estabelecimentos de ensino.
As actividades arrancaram no início deste mês de Novembro com “as aulas para os primeiros seis alunos que escolheram o padel em vez de qualquer outra modalidade”, contou o treinador, que está “muito focado nos miúdos mais novos”, pois estes jogadores têm “uma margem de progressão muito maior”, tendo uma capacidade para “aprender e evoluir muito rapidamente”.
“Com o Desporto Escolar, o padel vai dar um salto quantitativo e de qualidade, porque os jovens têm uma margem de progressão muito maior que um jogador de 40 ou mais anos”, defende Eduardo Simões, evidenciando a evolução dos atletas pombalenses. “Nestes primeiros seis meses ultrapassámos as expectativas em termos de resultados de atletas”, afirmou, considerando que “temos um grupo muito coeso e bom”, que tem obtido “muito bons resultados”.

Carina Gonçalves | Jornalista