Município expropria para construir parque verde

0
2295

A Câmara de Pombal vai mesmo avançar com a expropriação dos terrenos necessários para a construção do parque verde da cidade. A autarquia propôs aos proprietários dos respectivos terrenos a aquisição destes, mas os mesmos não se pronunciaram nem apresentaram proposta alternativa, dentro dos prazos estipulados.
Em causa estão duas parcelas de terrenos, localizadas no Emporão, na periferia Sul da cidade, um com 58.741,37 metros quadrados e outra com 278,66 metros quadrados.
O objectivo visa a implantação do projecto “Parque Verde da Cidade de Pombal”, face à proximidade com a cidade, o facto de possuir uma frente para a zona ribeirinha do rio Arunca e ainda o facto da classificação dos solos não permitir a edificação sobre os mesmos.
Na última reunião camarária, o executivo liderado por Diogo Mateus, aprovou a planta das expropriações necessárias à execução do projecto, bem como requerer a declaração de utilidade pública urgente das referidas expropriações. Uma decisão que competirá ao membro do Governo que tutela as autarquias locais, a quem caberá apreciar os fundamentos apresentados pelo município.
A autarquia estima que os encargos a suportar com a expropriação dos terrenos possam rondar os 474 mil euros, de acordo com a avaliação efectuada por um perito oficial.

Notícia desenvolvida na edição impressa, de 09 de Fevereiro

Partilhar
Artigo anteriorCâmara vai ampliar zona industrial da Guia
Próximo artigoPombal tem dois espaços na rede de museus da região de Leiria
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.