Mãe de menino alegadamente assassinado pelo pai é natural de Pombal

0
7089

A mãe do menino de 4 anos que foi encontrado morto nas águas do rio Ródano, nos arredores de Genebra, Suíça, é natural do concelho de Pombal. Élodie Duarte tem raízes na pequena aldeia de Bonitos, na freguesia de Almagreira.
O corpo do menino foi encontrado na barragem de Verbois, nos arredores de Genebra. O pai, Amadeu António, também emigrante português está a ser procurado numa mega-operação montada pelas autoridades locais, sendo suspeito de ter assassinado a criança.
O alerta foi dado pela mãe do menino, no passado domingo, quando estranhou o pai – de quem estava separada há cerca de um ano por alegados maus tratos e violência doméstica – não o ter entregue como tinham combinado.
À imprensa suíça, esta lusodescendente contou que naquele dia ficou “com medo de deixar o menino ir com o pai”, medo pela própria criança.
“Perdemos um pequeno anjo”, dizem os vizinhos da mãe da criança, ainda em choque com o sucedido, à reportagem do jornal ‘Tribune de Genève’
Élodie Duarte deu o alerta à polícia, que poucas horas depois viria a localizar o automóvel do homem, junto à barragem. Os bombeiros descobriram o corpo do menino já na madrugada de segunda-feira.
No entanto, as autoridades continuam sem conhecer o paradeiro de Amadeu António, suspeitando que se terá suicidado.
O caso está a ser acompanhado pelo Cônsul Geral de Portugal em Genebra, Bruno Paes Moreira, que contactou com a mãe da criança, apresentando-lhe as condolências.

Partilhar
Artigo anteriorNem a chuva estragou o Passeio da Memória (c/ vídeo)
Próximo artigoRENDALÍSSIMA | Makeover Total
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.