Já está em execução projecto do campus de ensino que vai acolher pólo do IPL

0
503

 

Os contentores serão instalados na Zona Industrial da Formiga, no recinto da antiga feira semanal

O projecto para construir o pólo de inovação e conhecimento que irá acolher o Núcleo de Formação de Pombal do Instituto Politécnico de Leiria (IPL) já está em execução “há meses”. A garantia foi dada pelo presidente da Câmara Municipal, na última reunião de executivo, realizada a 18 de Outubro, quando questionado pelo vereador Luís Simões acerca do “ponto de situação do futuro campus de ensino”, que deveria estar concluído em Setembro de 2023.
“Estamos a trabalhar directamente com o IPL na execução do projecto para um pólo de inovação e conhecimento”, com vista à “construção de um novo edifício”, revelou Pedro Pimpão, adiantando que esse trabalho já foi iniciado “há meses, ainda [no decorrer] no primeiro semestre deste ano”.
Sem nunca especificar a localização do futuro campus de ensino, o autarca assegurou que “não estamos agora a reagir”, tanto que “neste momento já temos algo palpável para mostrar [aos novos dirigentes do IPL]”, com os quais vai reunir “a 4 de Novembro”.
O referido projecto está a ser executado “de acordo com a prorrogativa do IPL”, estando os técnicos do município “directamente em contacto com um especialista do IPL”, que os vai orientado em relação ao “número de salas, laboratório, refeitório e todas as condições que entendem ser necessárias para ser um pólo moderno”.
Portanto, “estamos a trabalhar com o IPL num projecto muito interessante de construção de um pólo de inovação e conhecimento que ofereça condições de dignidade e atractividade”, de forma a cumprir com “o compromisso assumido com o IPL no protocolo” celebrado no início de Julho de 2021 e válido por dois anos lectivos.
E o financiamento? “Ainda não temos”, até porque “não temos Portugal 2030 onde estes projectos possam ter cabimento”, frisou Pedro Pimpão, referindo que “se não tivermos financiamento comunitário temos de arranjar outras alternativas”. Afinal, “é fundamental aumentar a nossa atractividade” e “não há dúvidas nenhumas que [este investimento] é prioritário”, logo “trabalharei diariamente e de forma afincada para que se concretize”.
Quanto ao risco de perder o pólo do IPL, o autarca informou que “o presidente do IPL não quer redundâncias em termos de cursos nas diferentes escolas do Politécnico”, pelo que “temos de dinamizar ofertas diferenciadoras no nosso território, [apostando] também ao nível da investigação” e “noutro tipo de formações, licenciaturas e pós-graduações” que estejam “alinhados com os cursos profissionais da ETAP ou dos agrupamentos de escolas” para “alimentar esses TeSP [cursos técnicos superiores profissionais]”.
O presidente da Câmara falava em resposta ao vereador Luís Simões que questionou se esta “é ou não uma obra prioritária para a Câmara Municipal”. Afinal, “até hoje não se sabe a localização do futuro campus de ensino, nem as fontes de financiamento do projecto”, constatou o socialista, dizendo-se “efectivamente preocupado” com a “falta de peso político deste executivo para convencer quem de direito”.

CERCA DE 80 ALUNOS FREQUENTAM O PÓLO DO IPL
“Cerca de 80 alunos” frequentam este ano lectivo o núcleo de formação do IPL de Pombal, informou Pedro Pimpão, dando conta de um “aumento substancial em relação ao ano passado”.
“No final do ano passado tínhamos 31 alunos que se mantêm e estão agora no 2.º ano”, adiantou o edil, salientando que actualmente o número de estudantes “é claramente superior, é quase o dobro, mas queremos mais”.
Neste momento, o núcleo de formação do IPL em Pombal tem, no 2.º ano, “15 alunos em comunicação digital, 13 em intervenção social e quatro em gerontologia”. Já no 1.º ano “não abriu gerontologia devido ao número insuficiente de alunos, mas temos 10 alunos em secretariado clínico, 21 em intervenção social e 17 em comunicação digital”.

Carina Gonçalves | Jornalista

*Notícia publicada na edição impressa de 27 de Outubro