Ilha e Meirinhas querem apostar em habitação colaborativa

0
473

O Centro Social e Paroquial da Ilha, pertencente à Obra Social da Sagrada Família, e o Lar da Felicidade nas Meirinhas querem apostar em habitação colaborativa. Com esse propósito submeteram candidaturas ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), cujos projectos foram executados pela Câmara Municipal de Pombal.
No caso do Centro Social e Paroquial da Ilha, o objectivo é fazer a reconversão do centro de dia e serviço de apoio domiciliário para equipamento de utilização colectivo com resposta social de habitação colaborativa.
Já a instituição Lar da Felicidade de Meirinhas pretende ampliar as suas infra-estruturas, dotando-as de condições para acrescentar esta nova resposta social.
De salientar que o executivo camarário aprovou, na sua reunião de 18 de Outubro, “parecer favorável” aos pedidos de informação prévia destes projectos, com o intuito das duas instituições particulares de solidariedade social se candidatarem a fundos comunitários no âmbito do PRR.
Refira-se que o conceito cohousing ou habitação colaborativa consiste numa nova resposta social que está a dar os primeiros passos em Portugal. Trata-se de uma habitação comunitária e colaborativa onde residem vários idosos que partilham áreas como a cozinha, o refeitório e a sala de estar. As tarefas e serviços podem ser responsabilidade dos residentes ou prestados por profissionais. Esta valência pretende promover o envelhecimento activo com autonomia e independência, combatendo a solidão e retardando a institucionalização.

Carina Gonçalves | Jornalista

*Notícia publicada na edição impressa de 27 de Outubro