Infraestruturas de Portugal anunciam intervenções no IC8

0
451

A Infraestruturas de Portugal (IP) traçou um “plano de acção” para o troço do Itinerário Complementar 8 (IC8) que atravessa o concelho de Pombal. As intervenções, no âmbito das empreitadas de sinalização vertical e de marcação rodoviária, surgem em resposta ao relatório de segurança rodoviária elaborado pela Câmara de Pombal.
De entre as acções referidas pela IP numa comunicação enviada à autarquia, encontra-se o prolongamento da “marcação ao eixo constituída por linha branca contínua” entre aproximadamente o Km 42 e os Km 42+840 e a readaptação da correspondente sinalização vertical de código. Assim como entre o Km 44 e o Km 44+480.
Irá também instalar vários sinais de sinalização vertical, designadamente de limitadores de velocidade, com o objectivo de “efectuar a gradação das velocidades”, bem como o aparamento da vegetação, “uma vez que a sua proximidade à berma condiciona a visibilidade da intersecção”, junto ao Km 50+600. Entre o Km 25 e o Km 56, no âmbito das empreitadas de conservação corrente, “será minimizado o efeito negativo da presença da vegetação e de detritos dos veículos, particularmente nas bermas, nos separadores centrais e nos órgãos de drenagem”, refere.
A empresa pública anuncia, ainda, que “está em curso o desenvolvimento do projecto de iluminação para o nó de ligação do IC8 ao IC2”. Sobre a “divergência à saída do IC8 para o IC2, próximo do Km 41, e atendendo à tipologia da obra de arte (constituída por dois tabuleiros vigados independentes), a instalação de um pórtico levaria a bastantes condicionamentos, quer de natureza geométrica, quer de natureza estrutural”, considera, frisando que irá “reforçar a marcação no pavimento e monitorizar a sua eficácia em termos de registos de sinistralidade.”
Por sua vez, sobre a iluminação do nó de ligação do IC8 à A1/ EN237, a IP esclarece que “este lanço foi municipalizado” e entregue ao município, “pelo que a iluminação pública neste troço não é da responsabilidade da IP”. Uma situação que o presidente da Câmara diz ir contestar uma vez que “a entrega nunca foi formalizada” desconhecendo a existência de qualquer documento sobre o assunto.
Entretanto, Diogo Mateus esteve reunido, na passada semana, com os presidentes das juntas de freguesia de Meirinhas, Vermoil e Pombal, para apreciar a proposta de projecto de requalificação do troço do IC2/ EN1 a Sul da cidade. Com a iniciativa, a autarquia espera receber sugestões e contributos dos autarcas para prosseguir com a execução do projecto antes de o submeter à apreciação da Infraestruturas de Portugal.
O autarca já deu a saber que o município está disponível para seguir o mesmo procedimento quanto à requalificação da mesma estrada para Norte da cidade, abrangendo as freguesias de Pelariga, Almagreira e Redinha.

Partilhar
Artigo anteriorXeque-mate a dois novos projectos da Oficina Criativa
Próximo artigoNúmero de casos de vespas asiáticas aumentou nos últimos meses
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.