Infraestruturas de Portugal anunciam intervenções no IC8

0
1387

A Infraestruturas de Portugal (IP) traçou um “plano de acção” para o troço do Itinerário Complementar 8 (IC8) que atravessa o concelho de Pombal. As intervenções, no âmbito das empreitadas de sinalização vertical e de marcação rodoviária, surgem em resposta ao relatório de segurança rodoviária elaborado pela Câmara de Pombal.
De entre as acções referidas pela IP numa comunicação enviada à autarquia, encontra-se o prolongamento da “marcação ao eixo constituída por linha branca contínua” entre aproximadamente o Km 42 e os Km 42+840 e a readaptação da correspondente sinalização vertical de código. Assim como entre o Km 44 e o Km 44+480.
Irá também instalar vários sinais de sinalização vertical, designadamente de limitadores de velocidade, com o objectivo de “efectuar a gradação das velocidades”, bem como o aparamento da vegetação, “uma vez que a sua proximidade à berma condiciona a visibilidade da intersecção”, junto ao Km 50+600. Entre o Km 25 e o Km 56, no âmbito das empreitadas de conservação corrente, “será minimizado o efeito negativo da presença da vegetação e de detritos dos veículos, particularmente nas bermas, nos separadores centrais e nos órgãos de drenagem”, refere.
A empresa pública anuncia, ainda, que “está em curso o desenvolvimento do projecto de iluminação para o nó de ligação do IC8 ao IC2”. Sobre a “divergência à saída do IC8 para o IC2, próximo do Km 41, e atendendo à tipologia da obra de arte (constituída por dois tabuleiros vigados independentes), a instalação de um pórtico levaria a bastantes condicionamentos, quer de natureza geométrica, quer de natureza estrutural”, considera, frisando que irá “reforçar a marcação no pavimento e monitorizar a sua eficácia em termos de registos de sinistralidade.”
Por sua vez, sobre a iluminação do nó de ligação do IC8 à A1/ EN237, a IP esclarece que “este lanço foi municipalizado” e entregue ao município, “pelo que a iluminação pública neste troço não é da responsabilidade da IP”. Uma situação que o presidente da Câmara diz ir contestar uma vez que “a entrega nunca foi formalizada” desconhecendo a existência de qualquer documento sobre o assunto.
Entretanto, Diogo Mateus esteve reunido, na passada semana, com os presidentes das juntas de freguesia de Meirinhas, Vermoil e Pombal, para apreciar a proposta de projecto de requalificação do troço do IC2/ EN1 a Sul da cidade. Com a iniciativa, a autarquia espera receber sugestões e contributos dos autarcas para prosseguir com a execução do projecto antes de o submeter à apreciação da Infraestruturas de Portugal.
O autarca já deu a saber que o município está disponível para seguir o mesmo procedimento quanto à requalificação da mesma estrada para Norte da cidade, abrangendo as freguesias de Pelariga, Almagreira e Redinha.

Partilhar
Artigo anteriorXeque-mate a dois novos projectos da Oficina Criativa
Próximo artigoNem a chuva estragou o Passeio da Memória (c/ vídeo)
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.