Na Malavenda os pratos à ‘moda antiga’ ditam o sucesso do fim-de-semana gastronómico

0
319

Há 16 anos consecutivos que o segundo fim-de-semana de Maio é sinónimo de bem comer no Centro Social de Malavenda e Cabeça da Corte. A associação pertencente à União das Freguesias de Degracias e Pombalinho (concelho de Soure) é anualmente a anfitriã do Fim-de-Semana Gastronómico que leva centenas de pessoas, de várias zonas da região, à pequena aldeia da Malavenda.

O segredo do sucesso está na capacidade de aliar o melhor da cozinha tradicional à arte de bem receber, num ambiente familiar e onde a imponência proporcionada pela paisagem serrana oferece o quadro perfeito para dois dias de degustação e convívio.

Grupo que colaborou na organização do evento

Este ano, o evento voltou a ser carimbado com êxito e, segundo os cálculos da colectividade, terão passado pelo local cerca de 500 pessoas, nos dias 11 e 12 de Maio. Vinham à procura de um dos muitos pratos ali confecionados “à moda antiga” pelas mãos de Maria Celeste e Maria Rosa, as mulheres que comandam o pelotão na cozinha.

Na ementa as opções era várias, tal como em anos anteriores, mas mais uma vez o cabrito assado no forno foi o mais pedido. Às mesas terão chegado mais de 250 pedidos deste prato, mas houve também quem optasse pelo borrego, pela chanfana, o bacalhau assado com migas de chícharo ou o lombo assado. A sopa serrana, o requeijão com mel e o arroz doce à moda da avó complementaram a ementa.

“Quem vem a primeira vez, volta sempre”, assegura Virgílio Domingues, que preside ao centro social há cerca de duas décadas, ainda que faça parte dos órgãos sociais desde 1982.

O fim-de-semana gastronómico é o cartão-de-visita da colectividade, mas não significa que a dinâmica pare no resto do ano. No domingo de Carnaval, por exemplo, cumpre-se a tradição com um almoço onde a feijoada é o prato principal. E tal como em Maio, também nesta altura a casa se enche de gente, ávida de saborear as iguarias serranas.

Fora das datas estipuladas no calendário de actividades, o Centro Social de Malavenda e Cabeça da Corte abre portas, todos os fins-de-semana, como espaço de convívio. Além disso, serve refeições para grupos, à base dos pratos típicos ali confeciconados, a quem o solicite.

 

*Notícia publicada na edição impressa de 6 de Junho