Carrinha com seis trabalhadores despista-se na A1

0
3003

Seis feridos, três deles com gravidade, foi o resultado de um despiste de uma carrinha ocorrido na manhã desta terça-feira na Auto-Estrada do Norte (A1) na zona de Meirinhas, em Pombal. A viatura, uma carrinha de mercadorias com cabine dupla, que estava em trânsito com seis trabalhadores de uma empresa de Condeixa-a-Nova, acabou por galgar o rail de protecção lateral, caindo numa ravina com cerca de 25 metros.
O alerta foi dado por cerca das 08h00 e quando os bombeiros de Pombal chegaram ao local, ao Km 144 da A1, sentido Norte/Sul, depararam-se com seis vítimas, quatro delas encarceradas no interior do veículo, imobilizado numa zona de difícil acesso.
“Foi necessário proceder à instalação de equipamentos para colocar equipas no local e depois preparar as manobras de extracção das vítimas em segurança”, informou João Carlos Santos, adjunto de comando da corporação de Pombal, realçando a complexidade da operação de socorro.
De acordo com o mesmo operacional, os próprios socorristas, bombeiros e elementos da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), tiveram de descer a ravina para poderem estabilizar as vítimas antes de serem içadas.
Um dos feridos graves, um homem com 60 anos, foi transportado pela ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Pombal para o Hospital de Santo André (Leiria), para onde foi encaminhado um outro homem, enquanto um terceiro, igualmente com cerca de 60 anos, foi transportado para os Hospitais da Universidade de Coimbra.
Dos restantes três feridos, um deles, com 55 anos, não foi considerado como vítima grave, mas a necessitar de cuidados redobrados, também foi transportado para os hospitais centrais de Coimbra.
O acidente não condicionou a circulação na principal auto-estrada do país, embora tivesse sido processada pela via da esquerda no local do sinistro.
A operação de remoção do veículo foi uma acção também ela demorada e foi necessário recorrer a uma grua de grandes dimensões, tendo ficado concluída já após as 13 horas.
No local, entre outros meios, estiveram os bombeiros voluntários das corporações de Pombal e de Soure, a VMER e a SIV do INEM, com um total de cerca de 30 operacionais auxiliados por 11 veículos.

Partilhar
Artigo anteriorColisão com camião em fuga faz ferido grave e outro ligeiro no IC8
Próximo artigoConstrução do Centro Escolar da Pelariga arranca este ano
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.