Pombal é a segunda freguesia mais “eco” do país

0
752

A freguesia de Pombal é a primeira do distrito de Leiria, e a segunda a nível nacional, melhor pontuada (86,1%) no âmbito do galardão Eco-Freguesias XXI, atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa, pelo desempenho em termos de sustentabilidade ambiental. A bandeira verde distinguiu, no global, sete freguesias do concelho de Pombal, das 11 que se apresentaram a concurso.
A distinção vai permitir que as autarquias de Almagreira, Carnide, Carriço, Louriçal, Meirinhas, Pombal e União das Freguesias da Guia, Ilha e Mata Mourisca ostentem, nos próximos dois anos, a bandeira verde Eco-Freguesias XXI, disputada este ano por 86 autarquias de todo o país.
O presidente da Junta de Pombal, Pedro Pimpão, enaltece os diversos projectos de sensibilização ambiental desenvolvidos nos últimos tempos que levaram a autarquia a registar a segunda melhor pontuação do país. Iniciativas que abrangeram, não só a comunidade escolar, mas também os colaboradores da freguesia e a comunidade em geral. Ou seja, “todos os pombalenses que contribuem diariamente para que Pombal seja uma comunidade cada vez mais preocupada com o ambiente e com comportamentos ecológicos que salvaguardem o futuro das novas gerações”, frisa Pedro Pimpão.
O galardão Eco-Freguesias XXI pretende reconhecer o “trabalho realizado em prol do reforço da sustentabilidade dos seus territórios na vertente ambiental, económica e sociocultural.
Ao programa concorreram onze freguesias do concelho, tendo sido aceites e galardoadas sete. As candidaturas contaram com o apoio técnico do município na elaboração dos processos e na comparticipação financeira na ordem dos 90 por cento do valor da inscrição.
O Eco-Freguesias XXI é um projecto da Associação Bandeira Azul da Europa, iniciado em 2014, que visa trabalhar com as freguesias o desenvolvimento de eco-comunidades ou comunidades sustentáveis, estruturando-se no desenvolvimento e implementação de diversas acções e projectos à escala local, que possam contribuir para a criação de comunidades mais sustentável.

*Notícia publicada na edição impressa de 20 de Junho