O projecto “Casbat”, desenvolvido pelos alunos Pedro Silva, Rodrigo Tomás e Ana Gomes, do Agrupamento de Escolas de Ansião, venceu o concurso de ideias de negócios promovido pela Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL). A ideia que transforma a casa de batata em plástico biodegradável irá representar a região de Leiria no concurso regional no âmbito da Comissão de Coordenação do Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) que terá lugar amanhã, sexta-feira, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Leiria.
A final intermunicipal do Concurso de Ideias da CIMRL decorreu na noite do passado dia 30 de Maio em Figueiró dos Vinhos. Ali foram apresentados os dez projectos finalistas de cada um dos municípios associados à CIMRL.
O júri, para além de ter classificado o projecto “Casbat” como o grande vencedor, atribuiu a terceira posição ao projecto “Colaborart” de Porto de Mós e o segundo lugar ao projecto “SmartKey”, de autoria de alunos da Escola Tecnológica Artística e Profissional de Pombal (ETAP).
No início da sessão, o presidente da Câmara de Figueiró dos Vinhos, Jorge Abreu, enalteceu a importância daquele tipo de concurso que desperta nos jovens “o empreendedorismo ao nível escolar, a vontade, a espectativa e também as competências dos nossos alunos na possibilidade de virem a investir.”
Iniciativas do género contribuem igualmente para que “futuramente os jovens possam ter mais iniciativa para conseguirem criar o próprio emprego, mas também criar empresas”, disse, realçando que a consequência “é o desenvolvimento da economia, não só local, mas também nacional”.
Também o autarca de Leiria, Raúl Castro, presidente da CIMRL realçou a importância da iniciativa e da participação dos jovens, mas enalteceu, igualmente, o papel de todos os professores orientadores e que trabalham com os alunos no desenvolvimento de cada uma das ideias de negócios apresentadas a concurso.
“Isto é um incentivo para que, todos aqueles que participam nestes concursos e os outros que a seguir irão fazê-lo, possam demonstrar e aproveitar bem esta iniciativa do talento que existe em todo o nosso território”, explicou.

Partilhar
Artigo anteriorExpoFago revela novidades para celebrar trigésima edição
Próximo artigoRally Alitém ‘candidato’ ao campeonato nacional… ou mundial
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.