Acessos à praia do Osso da Baleia cortados devido a incêndios

0
2187
Créditos: Pedro Ferraz

Os principais acessos à praia do Osso da Baleia, única do concelho de Pombal, estão cortados ao trânsito, assim como estão condicionados os acessos a várias localidades da freguesia do Carriço, devido ao incêndio que deflagra na Mata Nacional do Urso.
De acordo com um comunicado da Câmara Municipal de Pombal, emitido nesta segunda-feira, 16 de Outubro, às 10h30 estavam “condicionados os acessos às localidades de Fontainha, Alhais, Silveirinha Grande e Silveirinha Pequena”. Também a Estrada Atlântica “está cortada entre a linha do comboio e a rotunda do Osso da Baleia, bem como a via entre Alhais e a praia do Osso da Baleia”, acrescenta, referindo que a EN109, que atravessa a sede da freguesia do Carriço “encontra-se circulável”.
No mesmo comunicado, a autarquia dava conta que o combate ao incêndio estava a ser realizado por “mais de uma centena de bombeiros, 32 veículos e duas máquinas de rasto”.
De referir que aquele incêndio teve início na tarde deste domingo no concelho de Alcobaça, tendo entrado no concelho de Pombal “por volta das 21 horas, atingindo a Mata Nacional do Urso” na freguesia do Carriço e na União de Freguesias da Guia, Ilha e Mata Mourisca.
Ainda segundo o mesmo comunicado, o Município de Pombal activou na madrugada desta segunda-feira o Plano Municipal de Emergência de Protecção Civil, na sequência da declaração de Estado de Calamidade decretado pelo Governo para os municípios a Norte do rio Tejo. “Assim, todos os cidadãos, entidades públicas e privadas são obrigados a prestar às autoridades de protecção civil a colaboração que lhes for requerida e a respeitar as ordens que lhes forem dirigidas”, refere o documento.
Por outro lado, a autarquia apela a “toda a população que evite deslocações aos locais onde ocorrem os incêndios e apela ao respeito pelas ordens das autoridades públicas”, informando que “o presidente da Câmara, acompanhado pela vice-presidente e alguns vereadores encontram-se desde ontem à noite a acompanhar a situação”.

Partilhar
Artigo anteriorLombalgia
Próximo artigoInstalações de novos órgãos autárquicos concluída até terça-feira
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.