Imobiliária quer ser porta de entrada para mais investidores estrangeiros

0
402

A cidade de Pombal conta, a partir de agora, com uma nova imobiliária. A festa de inauguração foi no passado dia 8 e contou com a presença de mais de uma centena de pessoas que fizeram questão de conhecer o espaço e felicitar a gerente, Nathalie Rodrigues.
Natural da freguesia de Abiul e emigrante em França há 25 anos, Nathalie Rodrigues tem um percurso profissional ligado, desde sempre, ao ramo da construção civil e decoração. No entanto, uma passagem, nos anos mais recentes, por uma agência imobiliária, em Paris, haveria de ditar o rumo dos acontecimentos seguintes e deixar bem vincado o bichinho da actividade. “Adorei a experiência”, conta. Desta incursão como promotora imobiliária nasceu a vontade de abrir um negócio em nome próprio, mas capaz de fazer a ponte entre o país que a acolheu, tinha então perto de 20 anos, e aquele onde tem as suas raízes. Assim nasce a COSY IMMO – Imobiliária, um espaço localizado na Rua David Mourão Ferreira, no Bairro Agorreta, e com vista para o IC2.
Mais do que apenas uma imobiliária, a empresária espera vir a marcar a diferença num sector fortemente concorrencial. E argumentos não lhe faltam. Nathalie Rodrigues garante que os quatro agentes imobiliários que vão vestir a camisola da COSY IMMO vão “empenhar-se de corpo e alma” para promover cada produto. Além disso, a gerente da imobiliária quer fazer da transparência, da honestidade e da confiança uma marca da casa, com o intuito de conquistar a confiança dos clientes, sejam estes pombalenses ou não. E isto porque embora a sede da imobiliária seja neste concelho, a empresária espera alargar horizontes a todo o país e muito em particular ao estrangeiro. Para isso, Nathalie vai manter a ligação a França para mais facilmente poder estabelecer a ponte entre os dois mercados e trazer cada vez mais investidores para o nosso país.
Sobre a abertura dos estrangeiros ao mercado imobiliário nacional, a promotora reconhece que Portugal tem fortes motivos de atracção e há que tirar partido deles, nomeadamente no campo dos benefícios fiscais, do clima e da segurança. Mas ainda que os argumentos sejam de peso, a empresária diz que o grau de exigência, por parte destes potenciais compradores, é também elevado. Há, por isso, que “transmitir confiança e credibilidade” a quem quer comprar cá, refere.
Na COSY IMMO, o cliente encontra também todo o tipo de aconselhamento jurídico e financeiro (a empresa tem protocolos com bancos). Já a pensar a longo prazo, Nathalie Rodrigues espera fazer da sede da imobiliária um centro de negócios, com profissionais de áreas como a arquitectura, engenharia, entre outros, transformando aquele espaço num centro de respostas integradas na área da construção e imobiliário.