Tradição com olhos postos no futuro

0
1428

A Ilha despede-se de Agosto com mais uma edição das tasquinhas. Um certame que elege a gastronomia como ponto de partida, mas onde há muito mais para desfrutar.

Manuela Frias (texto)

De 27 a 30 de Agosto, a Ilha é palco de reencontros com a tradição. Nas imediações da igreja, a 20ª Feira de Actividades, Mostra e Gastronomia assume-se como passerelle de sabores e de saberes autênticos das gentes locais. Por ali, recriam-se pratos guardados nas memórias dos avós, nas tasquinhas dinamizadas pelas associações do território da União de Freguesias da Guia, Ilha e Mata Mourisca (UFGIMM), mas dá-se igualmente protagonismo ao artesanato, ao folclore, à música e ao desporto.

“As tasquinhas da Ilha têm vindo a melhorar significativamente ao longo dos anos”, refere Carlos Domingues, antigo presidente da Junta de Freguesia e actual secretário da UFGIMM. “Perspectiva-se uma excelente edição”, frisa. Palavras reforçadas por Manuel Serra que, para esta edição, destaca a melhoria de alguns aspectos que, em 2014, “se detectaram inconformes”. Objectivo: imprimir sempre mais qualidade ao certame.

Quanto ao formato, mantém-se fiel aos ditames de edições anteriores, seguindo a máxima de que em fórmula vencedora não se mexe. E os resultados estão à vista: em 2015 há mais expositores – 60, representantes das áreas do artesanato, comércio e serviços -, evidenciando uma procura crescente por parte daqueles que encaram o evento como “uma oportunidade de exporem os seus produtos e serviços”, revela Manuel Serra. “Temos tido o cuidado de ir abrindo oportunidades e espaço para os novos expositores que procuram as tasquinhas da Ilha”, acrescenta o autarca. Para fazer face a esta realidade, a organização irá, pelo segundo ano, encerrar o troço da Rua da Igreja, aumentando assim o espaço disponível para a mostra.

E porque este é um certame cuja dinâmica resulta do envolvimento da população e colectividades locais, não admira que a exploração das tasquinhas (quatro) e bares (nove) esteja entregue às associações ilhenses, a que se juntam, este ano, três do território da UFGIMM: Grupo Coral Polifónico do Oeste, Cavaleiros do Oeste e Banda Filarmónica da Guia.

Orçamento

Ao contrário do ano passado, o certame não vai contar, nesta edição, com o apoio da Associação de Desenvolvimento Terras de Sicó, uma vez que a candidatura não esteve disponível. “Vamos ver se no próximo Portugal 2020 existem verbas para estes eventos e, caso ocorram, não perderemos a oportunidade de nos candidatarmos, desde que o município também assim o entenda, já que foi por iniciativa e opção do Município de Pombal que a candidatura de 2014 foi possível”, explica Manuel Serra.

Apesar do orçamento de 20 mil euros para este ano, o presidente da junta mostra-se optimista, graças à “maior aposta e empenho na obtenção de receitas” e que, segundo adianta o autarca, “já deu frutos”. “Muitos dos nossos anunciantes e patrocinadores têm sede em Guia e Mata Mourisca e responderam positivamente ao desafio que a nossa junta lhes propôs”, afirma o presidente da junta, que destaca o patrocínio de mais de 50 empresas, a que acrescem outros apoios.

Notícia publicada na edição nº63, de 20 de Agosto