“Cowork Center” junta empreendedores no mesmo espaço

0
1511

Incentivar e apoiar o empreendedorismo, e também criar um ponto de “networking” para empreendedores, são alguns dos objectivos do “Pombal Cowork Center” que será inaugurado na próxima terça-feira, no rés-do-chão esquerda do nº 11 da Rua da Fábrica Velha, na cidade de Pombal.

ORLANDO CARDOSO (texto)

Ricardo Santos, um dos promotores da iniciativa, justifica as razões que levaram à criação do projecto com “a falta de um espaço que lhes permitisse de uma forma mais profissional apresentar os seus projectos e de receber os clientes”, o que “estaria a impedir alguns empreendedores de darem o primeiro passo para a constituição do seu negócio, devido aos custos de instalação em espaço próprio”.

Por outro lado, o jovem empresário da área das novas tecnologias, realça a importância do “networking” como “um mecanismo extremamente importante para o sucesso dos negócios”, considerando que “cada vez mais os factores que separam o sucesso do insucesso perdem-se com a nossa capacidade de fazer chegar os nossos produtos e serviços mais longe”.

O “Pombal Cowork Center” vai abrir portas com os promotores, até porque só a partir da sua inauguração é que irão “trabalhar de forma mais efectiva”. No entanto, Ricardo Santos diz-se “surpreendido” com os “vários contactos com pedidos de informações e visitas para conhecer o espaço” o que, na sua opinião “prova que a cidade estava mesmo a precisar de um espaço de cowork”.

A área vai ficar dotada de duas tipologias de postos de trabalho: o posto fixo e o posto variável, “em que a diferença é entre ter uma mesa própria ou partilhar uma mesa maior com vários colegas”, explica o promotor, acrescentando que existe, também, uma terceira área destinada aos “visitantes esporádicos”. Em comum existirá um serviço de impressão e uma sala de reuniões.

Relativamente aos preços de aluguer, os mesmos variam entre os 59 e os 109 euros mensais, bem como o acesso diário por nove euros. Já a sala de reuniões será disponibilizada por seis euros por hora. “Está também previsto para uma segunda fase uma sala de formações e um outro espaço independente que será apresentado dentro em breve”, diz Ricardo Santos.

“Uma das características que consideramos única no nosso espaço é que parte do valor das mensalidades será destinado a equipar o espaço, sendo que a decisão de onde aplicar esse valor será decidido por todos os residentes através de votação”, frisa o empresário.