Obras na Conde Castelo Melhor suscitam questões ao CDS-PP

0
873

As obras de requalificação da escola Conde Castelo Melhor, na cidade de Pombal, foram um dos temas em discussão na Assembleia de Freguesia de Pombal e na Assembleia Municipal de Pombal. Não tendo ainda sido lançado o concurso público para a execução da obra, e estando o município a aguardar pela possibilidade de financiamento ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), a concelhia do CDS-PP emitiu um comunicado onde levanta um conjunto de questões relacionadas com os transtornos que poderão decorrer desta situação.
“Não sendo possível determinar quando começam as obras na escola – até final deste ano não será -, qual a necessidade de afectar o ano lectivo de 2023/24?”, questiona a estrutura política presidida por Telmo Lopes. No comunicado, os centristas apontam a possibilidade de se definir “a data da mudança” para Setembro de 2024, para que, neste período temporal, sejam “definidas soluções bem articuladas”.
O CDS de Pombal quer ainda saber “porque foi escolhida esta escola privada em concreto [entre as três opções apontadas para a mudança, esta foi considerada a melhor pelos pais] para ser alternativa e quando começará a ser paga a renda respectiva”, se “já existe algum compromisso com essa escola para a utilização das suas instalações” e se “tem essa escola as condições necessárias para albergar mais de 200 alunos”. Por outro lado, a concelhia gostaria de saber se “foram estudados como opção outros espaços na cidade, nomeadamente outras escolas privadas” e, “mesmo utilizando algum espaço privado disponível, porque não se opta por uma solução mista”.
Os centristas gostariam que município e ao Agrupamento de Escolas de Pombal esclarecessem as dúvidas às questões levantadas e que, “sem pressas, definam soluções que possam servir todos os envolvidos e responder aos desafios logísticos, laborais e didácticos que esta mudança provisória coloca”.

 

*Notícia publicada na edição impressa de 13 de Julho