Câmara de Castanheira de Pera exige médico permanente no centro de saúde

0
1180

A Câmara de Castanheira de Pera, no distrito de Leiria, aprovou por unanimidade uma moção que exige um médico permanente no centro de saúde do concelho, garantindo-se assim o acesso da população aos cuidados de saúde.

A moção, enviada esta quarta-feira à agência Lusa, apela à Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) para que “implemente medidas urgentes capazes de fazer ultrapassar a crise funcional do Centro de Saúde de Castanheira de Pera” e exige que “sejam encetadas todas as diligências e adoptadas as medidas necessárias para que seja colocado mais um médico, em regime de permanência”.

O executivo propõe “repudiar a forma inoperante, afrontosa e despreocupada com que as autoridades competentes estão a conduzir todo este processo, que deixa milhares de utentes ao `abandono` e sem as respostas necessárias” e solicita à ARSC que, “imediatamente, dê cumprimento ao protocolo/compromisso recentemente assinado entre esta e os municípios de Castanheira de Pera, Pedrógão Grande, Ansião, Figueiró dos Vinhos, Alvaiázere, Penela e a Fundação Nossa Senhora da Guia de Avelar”.

Segundo o documento, a autarquia continuará a “manter contactos junto da administração do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Interior Norte no sentido de serem equacionadas soluções de parceria que permitam garantir o acesso da população do concelho aos cuidados de saúde”.

Na moção, o município salienta que o Centro de Saúde de Castanheira de Pera “não tem dado uma resposta capaz às necessidades dos cidadãos no seu direito à saúde, gerando, naturalmente, crescente insatisfação”.

Considera também que “esse mau funcionamento se deve, essencialmente, à falta de pessoal médico, o que causa grandes constrangimentos à população”.

“A situação de doença de um profissional médico e a simultânea rescisão de contrato de outro conduziu a que cerca de três mil utentes não disponham, actualmente, de médico de família”, lê-se ainda na moção, que alerta para a “elevada percentagem de população idosa do concelho, com fracos recursos financeiros e com mobilidade condicionada”.

A moção será enviada ao ministro da Saúde, ao Presidente da Assembleia da República, a todas as Direções dos Grupos Parlamentares, à ARSC, à Direção do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Interior Norte e à Direção do Centro de Saúde de Castanheira de Pera.

Lusa