RENDALÍSSIMA | “Não mascaro pessoas. Revelo-as.”

0
1478

Para muitos, é um facto surpreendente: a maioria dos meus clientes são homens. Atribuo culpas ao seu pragmatismo tão característico. É que por não lhes apetecer perder tempo, recorrem aos meus serviços e dessa forma garantem um aspecto cuidado sem passar horas em lojas e sem sucumbir aos falsos elogios das vendedoras de grande parte dos espaços comerciais, interessadas apenas em escoar produto e lucrar com a cegueira dos clientes.

Comigo, não só não correm o risco de gastar um balúrdio numa camisa de padrão floral que nunca serão capazes de vestir, como ainda asseguram compras rápidas e inteligentes. Simples. Num máximo de quatro horas, ficam com o guarda-roupa perfeito para uma estação e não se preocupam mais com o assunto. Fica simplificada a tarefa de escolher o que vestir todas as manhãs, com vários coordenados construídos por mim, aumentando a qualidade de vida e rentabilizando os preciosos minutos matinais.

Alguns vão mais longe e pedem-me que lhes faça as compras sem que tenham de me acompanhar em loja. Por norma, empresários que preferem ocupar o pouco tempo livre disponível em actividades mais divertidas que o shopping.

E as mulheres? Com elas, tudo é mais emocional. Cada mulher que me procura, vive um momento de transição carregado de alegria, tristeza, entusiasmo, medo, vontade de afirmação, desamparo, orgulho ou insegurança. Independentemente da sua idade, há um marco nas suas vidas que despoleta a procura de ajuda para que a mudança interior se manifeste exteriormente. Por outras palavras, é a necessidade de coerência entre o que são, sentem e vivem e o que mostram ao mundo, que as faz recorrer aos serviços de uma stylist.

Desde que saem da Universidade para entrar no mercado de trabalho, sem saber o que vestir nas entrevistas de emprego, passando pelo casamento, pela gravidez e o pós-parto com todas as transformações corporais e psicológicas que a maternidade acarreta, pelos desgostos amorosos, lutos ou mudanças de carreira, muitos são os impulsos que acordam a coragem necessária para assumir que precisam de ajuda.

Uma das clientes que mais me marcou dizia ter deixado de se sentir bonita desde o momento em que soube que o marido a traía. Um processo de divórcio lento e doloroso fê-la deixar de gostar de si – sentia-se culpada pelo fracasso de um sonho que achava ser comum. Já não lhe parecia lógico embonecar-se: vestir-se para quem? Pôr-se bonita para quê? Leggings, ténis e sweatshirts tornaram-se no seu uniforme durante longos anos. E depois da primeira hora sob a minha direcção, quando arriscámos experimentar um simples vestido, aquele abraço comovido foi o salário emocional de que precisava para me lembrar de como esta minha actividade pode ser útil. Nada fútil. Porque não mascaro pessoas. Revelo-as.

O trabalho é feito de dentro para fora, tanto nos homens como nas mulheres. Conheço-os, analiso-os, percebo-os. Fico a saber aquilo de que gostam, o que odeiam e o que será proveitoso no dia-a-dia, tendo em conta a sua profissão, os seus hobbies e os ambientes em que se movem. Há quem dê prioridade ao conforto e quem não se importe tanto com isso. Quem passe horas fechado em escritórios e quem viva em aeroportos. Há clientes que não trabalham e me pedem para garantir que vão ser os mais bem vestidos nas festas de Verão nos seus barcos e outros que não têm muito para gastar mas que precisam de transparecer credibilidade, brio e sentir segurança na sua profissão.

O meu papel é indicar-lhes o caminho para que projectem a essência que os torna únicos.
Porque afinal, é isso que nos torna especiais.

Partilhar
Artigo anteriorBenefícios do Treino Cardiovascular
Próximo artigoBenjamins B da AD Pedro Roma ajudam na reconstrução de Pedrogão Grande
Depois de se dedicar ao Jornalismo, decidiu aprofundar os seus conhecimentos numa vertente menos explorada ao longo da sua formação académica, a comunicação não-verbal. Após uma especialização em Lisboa em Consultoria de Imagem, lançou-se a título pessoal na área da Moda e assume-se em 2018 como a primeira Fashion Therapist do país. Já foi contratada pelo grupo Sonae para realizar serviços de Personal Shopping aos seus clientes, marca presença na Vogue Fashion's Night Out, trabalhou no grupo Creative Concept como responsável pela gestão dos cursos leccionados e pelo departamento de Comunicação da Creative Academy e exerce funções enquanto Social Media Manager de eventos de Moda. Trabalha de perto com grandes marcas de luxo internacionais sediadas na Avenida da Liberdade e com designers portugueses vocacionados para noivas. Em Pombal tem uma parceria com a Quinta da Concha porque apesar de se mover na capital, tem especial gosto pelo trabalho com clientes da zona centro. Contactos: anarendalltomaz@gmail.com || https://www.anarendalltomaz.com/