Apresentações semanais na GNR para homem suspeito de violência doméstica agravada

0
934

O homem que foi detido pela GNR, na passada quarta-feira (dia 23 de Fevereiro), suspeito da prática do crime de violência doméstica agravado sobre a ex-mulher no concelho de Pombal, ficou sujeito a apresentações semanais autoridades policiais e proibido de contactar a vítima, anunciou hoje a Procuradoria da República da Comarca de Leiria.

Numa nota publicada no seu sítio da internet, a Procuradoria informa que “o Tribunal considerou [um homem de 58 anos] fortemente indiciado” pela “prática de um crime de violência doméstica agravado”, que levou à sua detenção, no passado dia 23 de Fevereiro, no concelho de Pombal.

A detenção aconteceu “após o arguido e a vítima, casados entre si, se terem desentendido e discutido um com o outro”, tendo uma patrulha da GNR sido chamada à residência de ambos.

“À chegada da patrulha, o arguido, na presença dos militares da GNR que a compunham, empunhou uma machada de cortar lenha, com uma lâmina de 11,5 cm e disse, em voz alta e com foros de seriedade, que ia matar a vítima naquele dia, que dali não passava e depois ia preso”, adianta a mesma nota.

Presente a primeiro interrogatório judicial, esta quinta-feira (dia 24 de Fevereiro), o arguido ficou sujeito à “obrigação de apresentação, uma vez por semana, perante as autoridades policiais”. O Tribunal determinou ainda que o homem “aguardasse os ulteriores termos do processo sujeito às medidas de coacção de proibição de contactar, por qualquer meio, com a vítima e de frequentar a morada da mesma, de proibição de deter e usar armas e de consumir bebidas alcoólicas de forma a ficar sob influência das mesmas”

De salientar que a investigação é dirigida pelo Ministério Público da Unidade Local de Pombal do Departamento de Investigação e Acção Penal da Comarca de Leiria, com a coadjuvação do Posto Territorial de Pombal da GNR.