Pombal é cada vez mais a capital do xadrez nacional

0
609

A 11ª edição do Open Internacional Marquês de Pombal, prova que marcou o arranque oficial da edição 2020/2021 do Portugal Chess Tour, trouxe à cidade de Pombal nomes bem conhecidos do xadrez nacional, entre os dias 2 e 5 de Outubro. A organização teve a assinatura, uma vez mais, da Associação de Xadrez Oficina Criativa de Pombal (AXOCP), presidida por Jorge Barrento, dirigente que é também o principal impulsionador do “Conhecer Pombal à boleia de um xeque-mate”. O projecto, associado à AXCOP, tem procurado fazer do xadrez um cartão-de-visita deste território, promovendo o património e a gastronomia locais.

O Open Internacional Marquês de Pombal decorreu no Pavilhão das Actividades Económicas, Desportivas e Culturais de Pombal, na zona desportiva da cidade, tendo juntado 74 xadrezistas, de vários pontos do país. A competição decorreu sem incidentes, cumprindo todas as regras de segurança definidas pela Direcção-Geral de Saúde (DGS), sendo constituída por sete sessões de ritmo clássico.

Karen Grigoryan (GD Dias Ferreira) venceu a competição (pelo segundo ano consecutivo), com 6,0 pontos em 7 possíveis realizando uma performance de 2685 pontos elo, o Grande Mestre Arménio a provar uma vez mais o seu poderio em ritmos clássicos levando sobre o segundo classificado (FM José Francisco Veiga, A.XAT Montemor-o-Novo) 0,5 pontos de vantagem. Veiga realizou uma grande prova garantindo o 2º posto da classificativa com 5,5 pontos fazendo dele o melhor português em competição. A fechar o pódio ficou o grande mestre Arian Gonzalez Perez (GD Dias Ferreira) também com 5,5 pontos.
No âmbito do conceito “Conhecer Pombal à boleia de um xeque-mate”, a AXCOP entregou aos jogadores um conjunto de prémios, patrocinados pela Perfumaria Balvera, Rolls Beer, a escritora Maria Luís Brites, o músico Ricardo Silva, o pintor José Maria Bustorff, a quem a organização agradece o contributo.

O Grande Mestre Karen Grigoryan, da Arménia, foi o vencedor, pelo segundo ano consecutivo, da competição

A competição ficou ainda marcada pela homenagem ao mestre nacional Júlio Santos, de 90 anos, considerado o mestre dos mestres. Na ocasião, a organização do evento entregou ao filho do mais antigo xadrezista luso em actividade uma salva de prata como reconhecimento pelo trabalho desenvolvido por Júlio Santos, no decorrer da sua longa carreira.

O Mestre Nacional Júlio Santos foi homenageado no decorrer da competição

No currículo de Júlio Santos constam dos vice-campeonatos nacionais (em 1960 e 1966), um título nacional de Rápidas (1973), cinco presenças em Olimpíadas pela selecção de Portugal e variadíssimos títulos nacionais da categoria de Veteranos. É, aliás, o campeão nacional de Veteranos de mais de 65 anos em exercício. Numa das Olimpíadas que disputou, Júlio Santos defrontou o campeão do Mundo Vassily Smyslov.

 

Balanço positivo
Para o presidente da direcção da AXOCP, o balanço de mais esta iniciativa da associação é positivo e, prova disso, sublinha o dirigente, “são as provas que Pombal tem recebido”.
O reconhecimento da qualidade do trabalho desenvolvido no concelho, na área do xadrez, tem atingido patamares cada vez mais notórios, tudo apontando para que Pombal venha a receber um centro de estágios de alto rendimento da modalidade, revela Jorge Barrento, adiantando, ainda, que “as negociações com a autarquia têm decorrido bem”.
O dirigente não tem dúvidas de que esta “é uma notícia bem-vinda para a ‘família’ xadrezista” e que tira partido da centralidade do concelho e das boas acessibilidades que oferece.

Para os interessados em praticar a modalidade, Jorge Barrento diz que estão disponíveis os seguintes contactos: oficinacriativa.pbl@gmail.com | 919 850 373.