Prémio Literário volta a homenagear Zé da Serra

0
1069

A apresentação da iniciativa foi feita por Nascimento Lopes e Nelson Pedrosa


Junta de Freguesia volta a realizar mais uma edição, a sexta, do Prémio Literário António Gaspar Serrano para distinguir obras inéditas em poesia, conto e crónica/ensaio.

Ao lançar uma nova edição do Prémio Literário António Gaspar Serrano, o presidente da Junta de Freguesia de Pombal considera tratar-se de um “gesto de homenagem merecida”. Nascimento Lopes considera que António Serrano “foi realmente alguém muito especial para todos os pombalenses”.

Ao apresentar aos jornalistas a sexta edição do Prémio Literário, o autarca não poupou palavras ao “homem simples, afável, amigo do seu amigo, com uma capacidade de comunicar e transmitir ideias, inigualável, tendo conseguido ao longo da sua vida, congregar a seu lado, jovens e menos jovens, atentos ao que lhes ia transmitindo, porque tudo quanto dizia e fazia, irradiava alegria e boa disposição”.

Para Nascimento Lopes, António Serrano “esteve sempre presente no campo social, cultural, desportivo ou recreativo”, contribuindo assim de “forma expressiva e positiva para a evolução social, cultural e recreativa deste grande concelho”. “Mas a sua poesia, brincalhona uma vezes, sentimental outras e a sua vontade de cantar Pombal, que tanto amou, sempre se ouviram bem alto, caracterizando a sua forma de ser e estar na vida”, disse.

Ao promover o Prémio Literário, a Junta de Freguesia pretende distinguir uma obra inédita de poesia, conto e crónica/ ensaio sobre Pombal. Cada candidato só poderá concorrer a uma das modalidades em concurso e com um único trabalho, devendo enviar três exemplares do original do trabalho, contidos num único sobrescrito, identificados com pseudónimo e mencionando a categoria à qual concorrem. Dentro daquele sobrescrito deverá juntar um outro fechado, com a identificação completa do autor (nome, idade, nacionalidade, naturalidade, profissão, local de residência, telefone ou endereço electrónico e fotocópia do Bilhete de Identidade ou documento equivalente), para ser aberto pelo júri após decisão final.

Todos os trabalhos deverão ser enviados até ao dia 7 de Abril. A apresentação dos trabalhos premiados, e a entrega dos prémios, terá lugar numa cerimónia pública, que se intitulará “Gala Prémio Literário António Serrano, a ser realizada a 5 de Maio de 2017, no Teatro-Cine de Pombal.

A cada autor dos trabalhos premiados será atribuído um prémio monetário, no valor de 750 euros.

António Gaspar Serrano morreu a 21 de Junho de 2001 com 98 anos. O seu nome está inscrito na história da vila de Pombal, tendo sido actor amador teatral, membro da Tuna Pombalense. Foi co-fundador do Rancho Típico e dirigente da Filarmónica Artística Pombalense, provedor da Santa Casa da Misericórdia, presidente da Casa do Povo e da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Pombal. Foi colaborador do então jornal local “O Eco”, com destaque para as publicações das suas “Gazetilhas do Zé da Serra”, publicadas em livro pela Câmara Municipal e, mais recentemente reeditadas pela Junta de Freguesia de Pombal. Em 1996, foi-lhe atribuída a Medalha de Mérito Municipal de Bronze, e em 1998 a Medalha de Mérito Municipal em Prata.

Partilhar
Artigo anteriorPombal mantém-se na luta pela subida
Próximo artigoAutarcas fazem ‘ultimato’ para exigir obras no IC2
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.