Na Mercearia da Praça fez-se a festa dos cinco anos

0
321
Ana Carvalho e a filha mais nova brindam a cinco anos de vida

Na Rua Miguel Bombarda nasceu, em 2014, a Mercearia da Praça, um projecto com características únicas no concelho, impulsionado pelo então programa Porta Aberta, promovido pelo Município de Pombal. As velas do quinto aniversário foram sopradas no dia 25 de Julho e, para a ocasião, Ana Carvalho, a proprietária, juntou clientes e amigos numa tarde de degustação, mas que serviu, também, para dar a conhecer a mais recente novidade para estes dias de Verão: uma esplanada que permitirá aos clientes consumir, logo ali, os produtos adquiridos na loja.
Nesta casa, situada em pleno centro histórico da cidade, os produtos regionais são os anfitriões das paredes forradas a madeira. A loja é uma viagem aos melhores sabores de várias zonas do país, criteriosamente seleccionados para oferecer ao cliente a garantia de qualidade superior e produtos diferenciadores. No espaço, respira-se tradição e identidade, dois selos que se alicerçam em ‘roupagens’ mais contemporâneas que muitas das marcas têm vindo a introduzir, sem nunca perderem o ADN.
Nas prateleiras há, por isso, um toque de antigamente com requintes de gourmet, o que faz da Mercearia da Praça um espaço de eleição para a oferta de presentes para ocasiões especiais. Às peças decorativas e utilitárias com a assinatura das conceituadas marcas Bordallo Pinheiro e Vista Alegre, a loja destaca-se, também, pela grande variedade de chocolates artesanais, uma garrafeira onde sobressai, por exemplo, o Vinho de Carcavelos (com ligações ao Marquês de Pombal) ou as agendas e cadernos da marca Mr Wonderful (mais uma das marcas exclusivas da mercearia). Há ainda uma grande variedade de chás, queijo, azeite, mel e doçaria variada (muitos destes são de produtores do concelho de Pombal), mas não faltam, também, artigos de cosmética. Neste campo, a última aposta vai para a conceituada marca Nally, nascida há 90 anos, à base de produtos naturais. Há sabonetes, gel de banho e sabonete líquido, todos eles com mel biológico.
Cinco anos volvidos e Ana Carvalho continua a falar deste projecto com o mesmo brilho nos olhos do primeiro dia. A comerciante reconhece as dificuldades, muito por culpa da falta de estacionamento no local, mas mostra-se satisfeita pela fidelização e voto de confiança dos clientes ao longo deste período. Razões para que, hoje em dia, a Mercearia da Praça seja a única sobrevivente do programa Porta Aberta. “Foi um projecto com um grande risco e ninguém estava à espera que aguentasse”, reconhece Ana Carvalho, orgulhosa. “Todos fecharam e eu mantive-me”, apesar de o “investimento ter sido maior”. E qual é o segredo? “Há quem perceba que este é um espaço com produtos diferentes”, seja para consumo em casa, seja para oferta.