Regresso às origens

0
1751

Em comum, têm aquilo que os move: a vontade de criar o seu posto de trabalho, tirando máximo partido do património da família.

Os tempos são difíceis, mas a capacidade de explorar os recursos disponíveis num meio que é por excelência rural, mantém-se. Neles reconhecemos a atitude de quem sabe que não é altura para cruzar os braços. É tempo de voltar às origens, de arriscar e de não ceder à lamúria. Tempo de voltar ao básico e de investir no melhor que o país oferece: os recursos naturais. A agricultura e a pecuária foram esquecidos, mas os dois protagonistas desta história têm no sector a sua ocupação, que descrevem como sendo “a sua vida”.

Leia a história do Rodrigo e da Rita na edição impressa.