Morreu terceiro utente do Lar da Cumieira com Covid-19

0
2824

Joaquim Santos, de 90 anos, é o terceiro utente do Lar da Associação Sócio-Cultural, Recreativa e Educativa de Cumieira e Circunvizinhas a morrer, contaminado com a Covid-19. A vítima, residente em Barrocas, na freguesia de Pombal, estava hospitalizada, desde quinta-feira, no Hospital dos Covões, onde faleceu.
Em comum com os restantes utentes falecidos, Joaquim Santos sofria de insuficiência renal e fazia tratamentos de hemodiálise na mesma unidade de saúde.
A situação vivida naquela instituição de solidariedade social da freguesia de Pombal tem sido o alvo de preocupação por parte das autoridades de saúde.
O Pombal Jornal contactou o Delegado de Saúde de Pombal que confirmou o óbito de Joaquim Santos, utente do Lar da Cumieira, mas recusou-se a prestar mais informações tendo em conta a “situação muito grave que é preciso resolver”.
Segundo a situação epidemiológica divulgada pela Autoridade de Saúde Pública, o concelho de Pombal registava, às 10h00 desta segunda-feira, 42 contaminados com a Covid-19 (inclui quatro óbitos), mais 30 que à mesma hora da passada sexta-feira. O maior acréscimo verifica-se na freguesia de Pombal, com mais 23 casos confirmados e três óbitos.
O quarto óbito refere-se à freguesia do Carriço, onde regista mais um caso confirmado. Já na Ilha houve um aumento de três contaminados, passando de três para cinco.
Entraram na lista as freguesias de Almagreira, Meirinhas e Guia, com um caso cada uma.
Encontram-se, ainda, 17 pessoas em vigilância activa, ou seja, monitorizadas diariamente pela Autoridade de Saúde.

Partilhar
Artigo anteriorDGS emite recomendações para funerais de infectados com Covid-19
Próximo artigoCâmara quer proteger segurança de empresa devoluta
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.