O primeiro festival de cinema do país dedicado à comédia tem assinatura pombalense

0
588

Vão ser três dias, com 50 curtas-metragens em exibição, em seis sessões competitivas. A isto juntam-se cine-concertos, uma mesa redonda e duas after-parties, além da sessão de encerramento com a entrega de prémios.

O HaHaArt Film Festival, o primeiro festival de cinema do país dedicado aos filmes de comédia, tem a sua primeira edição marcada para os dias 18,19 e 20 deste mês, no Teatro-Cine de Pombal, desenvolvido pelo Cineclube de Pombal, numa parceria com o Município pombalense.
Para um festival que dá os primeiros passos e que se foca num género cinematográfico específico, os números podem ser considerados impressionantes. Durante o período de inscrições, a organização recebeu 392 curtas-metragens. Uma primeira triagem de selecção foi feita por 12 elementos do Cineclube de Pombal, sendo que no final, num grupo mais restrito, foram escolhidos os 50 filmes que vão compor o primeiro HaHaArt Film Festival.

A proveniência dos filmes é eclética, com produções a chegarem de países europeus como Espanha, França ou Finlândia, mas também de paragens mais longínquas, como o Irão, India, China ou Equador. De Portugal, foram seleccionadas cinco curtas-metragens, que concorrem pelo prémio nacional. Entre estas, existe a curiosidade de uma delas, “José Mamões”, ser da autoria de um jovem pombalense, Leonardo Pinto. As outras são: “Cemitério Vermelho”, de Francisco Lacerda; “Johnny White”, de Gonçalo Santos; “Nada nas Mãos”, de Paolo Marinou-Blanco, e “Por Um Punhado de Trocos”, de Chico Noras.

Durante o fim-de-semana do festival, Pombal irá receber algumas pessoas ligadas a vários dos filmes a concurso. Será o caso dos realizadores de todos os filmes portugueses que vão passar pelo festival, mas também estão confirmadas as presenças de convidados internacionais. Um deles é o suiço Jan Muhlethaler, que em Pombal fará a estreia mundial da sua curta-metragem “Speaking of Pastors”.

Alguns dos filmes presentes no HaHaArt Film Festival, estão a gerar bastante curiosidade, até porque têm sido premiados noutros festivais. É o caso do belga “Squish”, vencedor do melhor filme no Dublin International Comedy Film Festival; “Little Berlin”, melhor comédia no Clermont-Ferrand International Short Film Festival e que conta com a voz do oscarizado actor Christoph Waltz; “Stranger than Rotterdam”, melhor argumento para curta-metragem no Festival de Sundance; “Pobre António”, prémio do público na Festa Mundial da Animação, em Coimbra; ou “Plastic Killer”, um filme de Andorra que está numa lista de filmes pré-seleccionados para a melhor curta-metragem na próxima edição dos Óscares. Caberá aos membros do júri, composto por João Moreira (locutor e escritor responsável pela criação do personagem Bruno Aleixo, ao qual dá a voz), Tiago R. Santos (guionista de cinema e televisão e realizador), Liliana Rosa (professora e investigadora de cinema), Luís Azevedo (vídeo-ensaísta e cineasta) e Tiago Iúri (realizador e produtor do projecto Mov’Ilha), a escolha dos primeiros vencedores do HaHaArt Film Festival.

O Festival arranca no dia 18, à noite, com a primeira sessão competitiva, a ter lugar na sala principal do Teatro-Cine. Segue-se uma after-party, com os These Charming Dj’s. No dia 19, sábado, há três sessões de filmes para ver, com destaque para a sessão nocturna, onde será exibida a curta “Caso Arquivado”, desenvolvida em contexto de workshop escolar por alunos do 12.º ano da Escola Secundária de Pombal, após uma breve formação teórica e técnica sobre o cinema de comédia (ver caixa). Para este dia está também prevista uma mesa redonda com a participação de elementos do júri e uma after-party. Por último, no dia 20, além de duas sessões competitivas, decorrerá a sessão de encerramento que, além da entrega de prémios, contará com momentos musicais na forma de cine-concertos, com Gonçalo Parreirão.
Os bilhetes para cada sessão competitiva do festival têm um custo simbólico de um euro, existindo um passe geral que custará três euros. Os bilhetes podem ser adquiridos no Teatro-Cine de Pombal ou através da bilheteira online do Município de Pombal.

 

Partilhar
Artigo anteriorCelebrações de São Martinho até domingo
Próximo artigoChuva e vento fortes previstos para os próximos dias
Biólogo Marinho de formação e pós graduado em Turismo de Natureza, nunca exerceu profissionalmente em qualquer uma das áreas. Há uns bons anos iniciou-se nas lides radiofónicas e esse bichinho ainda hoje perdura. O gosto que tinha pelo Cinema, desde tenra idade, foi apurado nos tempos universitários e, por estes tempos, não passa um dia sem ver, no mínimo, um filme. Não perguntem qual o seu preferido pois o gosto pode variar consoante a hora. Balança de signo, mas Leão de coração, gosta de viajar e ambiciona conhecer os quatro cantos do mundo. Mas quem não sonha com o mesmo?