Antigas instalações voltam a produzir sal

0
1483

Há uma empresa que pretende recuperar as infra-estruturas da sociedade que foi criada na década de 80 para a exploração de jazidas de salgema, em Lavos. O investimento prevê a aquisição de equipamentos mais modernos e um aumento da produção. Vão ser criados cerca de 20 postos de trabalho directos e entre 30 a 50 indirectos.

As antigas instalações de recristalização de sal, localizadas em Lavos, poderão ser recuperadas, numa área aproximada de 70 hectares. Ao que o Pombal Jornal conseguiu apurar, o projecto prevê a optimização daquelas infra-estruturas, através do recurso a equipamentos mais modernos, alicerçados nas novas tecnologias, o que permitirá uma produção anual de salgema que deverá ultrapassar as 50.000 toneladas por ano, destinada sobretudo ao mercado nacional.

O projecto tem um custo global na ordem dos sete milhões de euros, com recurso a fundos comunitários, e tem por base a atribuição de uma nova concessão para exploração de salgema no Carriço.

Ao que tudo indica, a empresa promotora do investimento prevê a criação de 20 postos de trabalho directos e entre 30 a 50 indirectos. Em fase de construção, a obra deverá empregar mais de uma centena de trabalhadores.