Município de Pombal é o mais sustentável do país

0
1302

O Município de Pombal foi distinguido no dia 16 de Dezembro com o galardão Bandeira Verde ECOXXI, considerado o maior símbolo de sustentabilidade do país. De entre os 62 municípios candidatos, Pombal destacou-se em primeiro lugar (ex-aequo com Loures) com um índice de desempenho de sustentabilidade acima dos 80% (86,7%).

Ana Catarina Soares (engenheira do Ambiente) e Diogo Mateus (à dir.) na entrega da distinção

Para o presidente da Câmara, o facto de Pombal ter alcançado a maior pontuação a nível nacional é o resultado de “15 anos de muito trabalho afincado, numa articulação entre os diversos departamentos, divisões, unidades e secções,” e “focado na melhoria da qualidade de vida dos munícipes”. O processo de avaliação do galardão é, na perspectiva de Diogo Mateus, “uma radiografia profunda à sustentabilidade de um território, a mais complexa e a mais escrutinada que existe em Portugal”. “
É uma forma de nós medirmos os resultados que atingimos, comparar-nos com os outros e vermos que aquilo que estamos a executar cumpre, ou não cumpre, toda a organização e planeamento”, adianta.
O autarca considera, ainda, que este “é um processo que nos dá também uma aprendizagem permanente”, para além de ser “uma oportunidade que demonstra não só a nossa necessidade de nos superarmos e de inovar-nos, uma vez que estamos a competir com municípios, em alguns casos, muito sofisticados sob o ponto de vista organizacional, funcional e financeiramente, e isso não pode deixar de ser motivo de regozijo”.
O ECOXXI é um Programa implementado desde 2005 – ano zero – pela Associação Bandeira Azul da Europa, que visa reconhecer as melhores práticas de sustentabilidade ao nível municipal, através da avaliação, por um conjunto de peritos (57 elementos de 34 instituições/ organismos) de 21 indicadores e 71 sub-indicadores nas áreas ambiental, social e económica. Em 2020, o ECOXXI incluiu, pela primeira vez, indicadores específicos no âmbito das Alterações Climáticas e Saúde e Bem-estar. Foram ainda considerados outros temas como: A Educação para a Sustentabilidade; Sustentabilidade em Zonas Balneares; Cidadania, Participação e Governança; Transparência, Digitalização e Conectividade: Emprego; Cooperação com a Sociedade Civil; Certificação de Sistemas de Gestão; Ordenamento do Território; Conservação da Natureza; Gestão e Conservação da Floresta; Qualidade do Ar e Ambiente Sonoro; Água Segura e Qualidade dos Serviços de Águas Prestados aos Utilizadores; Produção e Recolha Selectiva de Resíduos Urbanos; Valorização do Papel da Energia na Gestão Municipal; Mobilidade Sustentável; Agricultura e Desenvolvimento Rural Sustentável; Turismo Sustentável.