Prémio Dr. Aires Ferreira Pinto volta a premiar mérito académico

0
378
 Tânia Costa, Humberto Lopes, Renato Martins e Sérgio Matias

Desde 2008 que a atribuição do Prémio Dr. Aires Ferreira Pinto tem como palco as Festas de São Pedro, em Almagreira. A chegada da pandemia veio quebrar este ritual, obrigando a organização, coordenada por Sérgio Matias, a ‘guardar na gaveta’ a atribuição dos diplomas que premeiam o mérito dos estudantes do ensino superior da freguesia.
Sem o tradicional palco do maior arraial da freguesia, a entrega dos diplomas de 2020 e 2021 decorreu este sábado, dia 25, na residência de Sérgio Brito, um dos mecenas da iniciativa, após um almoço-convívio que juntou inúmeros familiares e amigos, mas também o homem que dá o nome ao prémio: o advogado almagreirense Aires Ferreira Pinto.
Renato Oliveira Martins, de 24 anos e natural da localidade do Paço, foi o grande vencedor da edição de 2021. O mérito académico do jovem, que concluiu este ano o Mestrado Integrado em Engenharia Química na Universidade de Aveiro, com a média de 15 valores, valeu-lhe a atribuição de um diploma, reforçado por um prémio monetário no valor de 1500 euros (superior ao do ano anterior), oferecidos por Sério Brito e Aires Ferreira Pinto, em partes iguais, a que acrescem 100 euros da Junta de Freguesia, parceira da iniciativa.
Apesar de já ter recebido o valor monetário, a vencedora do prémio em 2020, Tânia Costa, recebeu, na mesma ocasião, o diploma que lhe estava destinado desde o ano passado. A jovem da Assanha da Paz, que concluiu em 2019 o mestrado em Biologia da Conservação com a média de 18 valores, depois de se ter licenciado em Biologia em 2015, já tinha recebido um prémio de 1000 euros, referentes à edição de 2020, oferecidos pelos dois mecenas, a que a se juntaram mais 100 euros da autarquia local, presidida por Humberto Lopes. Para além destes valores, os jovens foram ainda brindados com uma semana de férias.

Jovens premiados ladeados por Sérgio Matias (esq.) e o presidente da Junta (dir.) e ainda os dois mecenas (Sérgio Brito e Aires Ferreira Pinto)

A ideia do prémio
Foi “à mesa do café” que nasceu a ideia de criar, na freguesia de Almagreira, o Prémio Dr. Aires Ferreira Pinto, durante uma conversa entre Sérgio Matias e Sérgio Brito. Apesar da indefinição inicial quanto ao nome a atribuir à iniciativa, o consenso chegou rapidamente: homenagear um almagreirense cuja resiliência, ao longo da vida, fazem dele um exemplo a seguir, e cujo percurso Sérgio Matias deu a conhecer no decurso da entrega do prémio. Aires Ferreira Pinto nasceu em 1943 e aos três anos foi vítima de poliomielite dos membros inferiores, doença que o impediu de andar. Apesar do diagnóstico, nunca se deixou abater pelas adversidades e já na década de 60, após algumas intervenções cirúrgicas e tratamentos, acaba por conseguir voltara a andar, com a ajuda de aparelhos ortopédicos e apoiado por canadianas. A postura de resiliência acompanhou-o também noutras facetas da vida, de tal modo que em 1966 ingressa no curso de Direito, em Coimbra. Após a formação académica, trabalhou no Ministério da Administração Interna e na Câmara Municipal de Lisboa.
Aposentou-se em 1999, mas nunca deixou a vida activa. É actualmente professor no Centro de Estudos e Formação Autárquica em Coimbra e tem um escritório de advocacia em Loures, onde vive com dois filhos.

Premiados de 2008 a 2021

Joana Pinto – Almagreira (Economia); Susana Santos Pinto – Reis (Engenharia Alimentar); Ana Filipa – Penedos (Serviço Social); André Simões – Almagreira (Enfermagem); Cláudia Nadine – Carrascos (Medicina); André Santos – Charneca dos Reis (Educação Física); Dinis Rodrigues – Barros da Paz (Desporto); Tatiana Ferreira – Paço (Economia); Mariana Baltazar – Almagreira (Música); Francisco Matias – Almagreira (Sociologia e Mestrado em Turismo); Carolina Martins – Barros da Paz (Psicologia do Adulto e do Idoso); Dora Sousa Ribeiro – Assanha da Paz (Medicina); Tânia Costa – Assanha da Paz (Biologia e mestrado em Biologia da Conservação); Renato Oliveira Martins – Paço (Mestrado em Engenharia Química).

 

*Notícia publicada na edição impressa de 30 de Setembro